ITAITUBA

Polícias Civil e Militar prendem associação criminosa especializada em assaltos a residências em Mãe do Rio e Aurora do Pará

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


As Polícias Civil e Militar desarticularam, durante operação integrada, nesta quarta-feira, 27, em Mãe do Rio e Aurora do Pará, nordeste do Estado, uma associação criminosa especializada em assaltos a residências na região. Quatro integrantes do bando foram presos em cumprimento a mandados de prisão expedidos pela Justiça, em decorrência de investigações policiais. Os presos foram identificados como Gleison Farias de Souza, de apelido “João Roliço”; José Valri Pereira da Silva, de apelido “Nego Caetano”; Cleiton Wemerson Bezerra da Silva, de apelido “Hugo”, e Mauricio ou Mauro Oliveira da Silva, conhecido por “Vatapá”.
As diligências foram iniciadas durante a manhã e encerradas à noite com a audiência de custódia dos acusados, no Fórum da Comarca de Mãe do Rio, presidida pelo juiz Cristiano Magalhães, que manteve os quatro acusados na condição de presos de Justiça. A ação policial, denominada “Operação Mãe do Rio”, foi realizada por policiais civis da Divisão de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR) e da Delegacia de Mãe do Rio, e policiais militares da região. O delegado Ricardo Rosário, titular da DRFR, explica que as investigações sobre a atuação dos criminosos iniciaram no início deste mês, após o registro de uma série de roubos a residências, inicialmente, em Mãe do Rio. 
Uma característica dos roubos é que as ocorrências foram registradas no período noturno. Em um dos casos, a casa do proprietário de um frigorífico foi invadida por assaltantes que levaram do local mais de R$ 80 mil em dinheiro e joias. Durante as investigações, que contaram com apoio de policiais civis e militares do município, a equipe policial identificou sete homens por envolvimento nos roubos. Ainda, de acordo com o delegado, o grupo também praticou crimes semelhantes no vizinho município de Aurora do Pará. 
Assim, o delegado representou com pedido de prisão dos acusados, cujas ordens judiciais foram deferidas pelo juiz titular de Mãe do Rio. As equipes policiais, no dia da operação, levantaram os endereços dos acusados para iniciar o cumprimento das ordens de prisão. Durante a operação, três dos acusados foram presos em Aurora do Pará e um em Mãe do Rio. Outros três permanecem foragidos. Os presos estão recolhidos em uma unidade prisional na capital à disposição da Justiça. Conforme o delegado, as investigações continuam para localizar os demais envolvidos nos crimes.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS