ITAITUBA

Ponte Preta empata em 1 a 1 com Sampaio Corrêa, sobe uma posição

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


A Ponte Preta saiu atrás, com um pênalti logo no começo do jogo, mas foi buscar o empate e criou diversas chances de virar na etapa final, mas não conseguiu a virada e a partida contra o Sampaio Corrêa terminou empatado em 1 a 1. Com o resultado, a Macaca subiu para a sétima posição na tabela e dorme a três pontos do G4, “secando” o Juventude no jogo contra o Botafogo amanhã para que essa distância não volte a ser de quatro pontos. A Macaca volta a campo às 21h30 da sexta-feira (4), também no Majestoso, contra o Paraná, em busca de três pontos.

O jogo

O jogo começou com o visitante marcando firme a Macaca, tentando conter Aos cinco, João Veras saiu em velocidade e acabou sendo cortado pela zaga, que mandou a bola em lateral. Na continuação do lance, Lazaroni levou ao fundo e ganhou escanteio. Aos seis, porém, o juiz deu pênalti em lance de desarme da zaga alvinegra. Ygor Vinhas chegou a tocar na bola, mas ela entrou. 1 a 0.

Aos 13, em lance de rapidez, Camilo chutou forte contra o gol, mas a defesa oponente cortou. Aos 15, Dawhan armou o contra-ataque passando para Apodi. O capitão pontepretano mandou para João Veras, mas o goleiro adversário conseguiu se adiantar e tirar a bola. Aos 17, Apodi recebeu lançamento na área, mas a arbitragem deu impedimento.

Dois minutos depois, Neto Moura arriscou o chute de longe, mas a bola passou por cima do gol. Aos 20, João Veras fez bom passe para Camilo, mas o meia não conseguiu concluir o lance. Aos 27, em lance de ataque da Macaca, João Veras foi derrubado próximo à área. Na cobrança, Camilo mandou na área e Ruan Renato cabeceou com força para baixo. A bola bateu no chão, ganhou muita força e saiu por cima do gol.

Aos 32, Camilo fez boa jogada individual, carregou a bola até o campo adversário e chutou, mas o arqueiro oponente pegou.  Aos 37, quase a Macaca chegou ao empate, com chute forte de Bruno Rodrigues, que não entrou graças à boa defesa do camisa 1 oponente. Aos 40, novo lance de Bruno Rodrigues que acabou com toque de mão do jogador adversário, mas a arbitragem mandou o jogo seguir.

Na sequência, aos 42, Lazaroni foi parado com falta e, na cobrança de Camilo, os jogadores alvinegros reclamaram de nova mão na bola não dada pelo juiz, que deu escanteio.  Aos 45, mais uma vez a Macaca quase chegou ao empate. Apodi avançou pela direita, cruzou com efeito e Camilo deu um peixinho, cabeceando a bola em direção ao gol. Ela passou tirando tinta da trave, mas saiu pela linha de fundo.

No segundo tempo, a Ponte começou como terminou a etapa inicial: indo para cima. Logo aos dois, Guilherme Pato – que acabara de entrar – recebeu de Apodi e cruzou rasteiro, perto do gol, mas ninguém conseguiu concluir. Aos 4, Lazaroni foi parado com falta. Na sequência, Wellington Carvalho chegou ao campo de ataque, mas não conseguiu concluir.

Aos oito, Apodi foi parado com falta. Na cobrança, Camilo cobrou com perfeição, mas o goleiro oponente fez milagre e impediu o gol alvinegro. A Ponte já fazia por merecer o gol desde a etapa inicia e, aos 16, ele veio. Camilo cruzou para Dawhan cabecear. O goleiro defendeu jogando na trave e ela voltou nos pés de Ruan Renato, que não perdoou: 1 a 1.

Três minutos depois, João Veras teve boa chance, mas foi parado com falta não-anotada pelo juiz. A Ponte queria a virada e continuou indo pra cima. Aos 23, Camilo cobrou falta na área e a defesa do Sampaio tirou para escanteio. No minuto seguinte, Lazaroni lev

Aos 29, Apodi fez lance de velocidade após enfiada de Bruno Rodrigues, passou por jogadores do adversário e tirou do goleiro da jogada, mas não conseguiu concluir. Aos 32, João Veras passou para Pato chutar, mas o camisa 1 adversário defendeu. Aos 34, Apodi criou nova chance, mas foi parado com falta.

O Sampaio Corrêia sentia a pressão e buscava valorizar as bolas, demorando a cobrar faltas e laterais, buscando esfriar o ímpeto alvinegro. Aos 42, o visitante cobrou escanteio no gol e Ygor Vinhas tirou, socando a bola.

Aos 47, Moisés saiu em velocidade pela esquerda, mas foi derrubado com falta.  Dois minutos depois, Pato chegou à área, mas o goleiro adversário cortou. Na sequência, no último lance do jogo, Peixoto cabeceou com perigo, mas o arqueiro adversário fez grande defesa e não houve tempo para mais nada. 1 a 1.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS

error: Entre em contato conosco para solicitar o uso de nosso conteúdo