ITAITUBA

Prêmio Brasil Artesanal de Salame – Receita traz mistura de sabores das serras de Minas

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


Brasília (16/12/2020) – Minas Gerais tem uma produção diversificada de produtos do agro, como café, leite, cachaça, queijos e tantos outros. Mas o produtor mineiro Gesner Ferreira Belisário Junior decidiu se aventurar na área da charcutaria, no processamento de alimentos cárneos.

Após participar do curso “Trabalhador no Preparo Caseiro de Embutidos e Defumados”, realizado pelo Senar Minas Gerais, na Semana do Fazendeiro, há mais de 20 anos, Gesner iniciou sua produção de defumados de carne suína. “Começamos na década de 90 e nesta época produzíamos somente defumados de suínos”.

A produção de embutidos veio em seguida, com a curiosidade e o gosto pelos salames. “Há alguns anos resolvi me aventurar nos produtos curados. Apanhei e aprendi muito a cada lote preparado até chegar onde estamos hoje, mas sempre melhorando a cada dia, a cada estação do ano”, disse.

Hoje Gesner Belisário é proprietário da Charcutaria da Serra, localizada na região do Circuito Turístico da Serra do Cipó, a cem quilômetros de Belo Horizonte. Semanalmente são processados produtos defumados e curados, como lombinho, panceta, bacon tradicional, copa e salames.

Os produtos são distribuídos para pizzarias em Belo Horizonte e no Mercado da Associação de Produtores Rurais da Serra do Cipó. “Nossa região não tem tradição nenhuma nesta área de Charcutaria, é mais uma atividade pessoal de quem sempre gostou de cozinhar e misturar sabores”, explicou Gesner.

O produtor inscreveu o “Salaminho da Serra”, um dos seus produtos, no “Prêmio Brasil Artesanal 2020 – Charcutaria” promovido pelo Sistema CNA/Senar, em parceria com a Academia da Charcutaria. O embutido ficou em quarto lugar. Segundo Gesner, em razão do Prêmio, não possui mais salame disponível, toda produção já foi vendida.

“Nós já fomos premiados em ter ficado entre os cinco finalistas. Foi uma honra, porque mineiro está acostumado a fazer queijo, cachaça e não salame. Charcutaria é uma atividade muito dinâmica e sabor é algo pessoal. Foi um prazer participar, pois a linha de salame tem apenas um ano e a receita do sucesso é matéria-prima de excelente qualidade, carinho e muita dedicação”, afirmou Belisário.

Capacitação – A Charcutaria da Serra foi a primeira Agroindústria Artesanal a receber a visita do técnico especialista da Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) do Senar para agroindústrias de alimentos artesanais em Minas Gerais. “Tenho o Senar como parceiro há muitos anos. E durante toda a capacitação tenho aprendido muita coisa. É muito prazeroso, precisamos de muita paciência e controle de qualidade rígido”.

As ações de ATeG para a Agroindústria compõem um dos eixos temáticos do Programa de Alimentos Artesanais e Tradicionais do Brasil do Sistema CNA/Senar. A iniciativa estimula a diversificação e a agregação de valor aos produtos elaborados pelos pequenos e médios produtores rurais. Outros eixos do programa são: Organização Coletiva, Regulamentação, Comercialização e Marketing e Tributação e Crédito.

Clique aqui para saber mais sobre o Programa.

Assessoria de Comunicação CNA
Telefone: (61) 2109-1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
facebook.com/SENARBrasil

Fonte: CNA Brasil

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS

error: Entre em contato conosco para solicitar o uso de nosso conteúdo