ITAITUBA

Primeira Dama acusa Polícia de atear fogo em carro e efetuar disparos na fazenda do prefeito de Medicilândia.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


Na noite de ontem, 01, policiais encapuzados atearam fogo em um carro e efetuaram disparos contra o vereador Sebastião Leite e uma criança de nove anos, em uma fazenda do prefeito de Medicilândia, Nilson Daniel (PT). A acusação foi feita pela primeira dama do município Syrlei Clemi Couto. 


A primeira dama contou ao O Xingu, que pessoas encapuzadas chegaram em três viaturas da polícia e começaram a atirar. Em seguida atearam fogo no carro do vereador, que fugiu para floresta com uma criança. “O vereador deixou o carro e saiu a pé com o filho de nove anos. Como foram centenas de disparos, não sei precisar se os dois conseguiram fugir”, descreveu Syrlei. 

Em entrevista por telefone ao OXingu, o prefeito Nilson Daniel, que está no Paraná, condenou a atitude da polícia. “A minha propriedade foi invadida, sem mandado de busca ou apreensão. Minha esposa ficou chocada e minha filha teve que ser internada. Os policiais chegaram encapuzados atirando, sem saber quem estava na casa. Já acionei o advogado e estamos tomando todas as providências cabíveis”. O circuito interno de Tv da fazenda registrou toda a ação. 

O vereador Tião Leite é pai de Rogério Nunes de Carvalho, acusado de assassinar o policial militar Victor Rafael Lacerda, de 28 anos. O crime contra Lacerda aconteceu na tarde de domingo, quando o mesmo fazia ronda com mais dois policiais em um balneário particular, em Medicilândia. Segundo a polícia, Lacerda foi surpreendido com disparos feitos por Rogério, que conseguiu fugir. Desde então dezenas de diligências estão sendo feitas na tentativa de capturar Rogério.
As polícias Cívil e Militar não comentaram sobre a diligência feita na fazenda do prefeito.

Fonte: O Xingu

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS