ITAITUBA

Protagonista do caso ‘porta’, ex-vereador de Itaituba vira meme e ganha destaque nacional

Imagem reúne algumas das manchetes regionais e nacionais. Foto: reprodução

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O ex-vereador de Itaituba, Diego Mota, que não conseguiu reeleição no pleito de 2020, vem ganhando manchetes regionais e nacionais após protagonizar o tão famigerado caso ‘porta’, nome sugerido por muitos internautas.

Grandes sites veteranos que atuam nas redes sociais com amplitude nacional, a saber, UOL, ISTOÉ, Yahoo Notícias, noticiaram o caso que imediatamente virou alvo de piadas entre internautas que integram os milhares e milhões que acompanham tais portais.

Se por um lado, muitos refutaram a atitude ‘atípica’ do ex-parlamentar, por outro, muitos compactuaram e afirmaram que fariam o mesmo em uma situação similar.

“Eu no lugar dele faria a mesma coisa e colocaria a antiga de volta”, disse um prós.

“Comprou com o dinheiro do povo, né? Então não é dele. Lamentável. Quem pagava salários era nós”, escreveu uma contra.

“Tá certíssimo. No lugar dele faria o mesmo. Se comprou com o dinheiro dele, né?”, frisou uma prós.

“É muita comédia, um sem noção desse. Daí tu já vê a índole da pessoa”, disse um discordando da atitude.

 

O caso

Após concluir o mandato de 4 anos no Legislativo Municipal, o ex-vereador Diego Mota (MDB), mandou retirar uma porta blindex que dava acesso ao gabinete que ocupava, e levou para casa.

Após ser questionado, Diego se manifestou e disse que havia adquirido a peça com recurso próprio, por isso, lhe dava o direito ao ato. Ainda assim, a retirada teria sido comunicada com antecedência à diretoria da Casa.

“Eu levei porque a porta era minha, eu comprei com meu dinheiro. Não mexi no patrimônio que já tinha lá, só instalei uma segunda porta. Infelizmente acabou meu mandato, não foi por revolta, por ter perdido [eleições], foi um dos objetos pessoais meus e levei. Comprei e paguei, né?!”, destacou.

Ainda assim, ele complementou dizendo que a porta retirada era uma reserva e que, a oficial/padrão, como há em todos os gabinetes dos parlamentares, estaria na Câmara para ser reinstalada.

“Essa é uma porta reserva que foi instalada em um local aberto para dar mais acesso e conforto para quem ia no meu gabinete. A oficial da Câmara tá lá, que é uma de madeira”, frisou.

De acordo com a direção da Câmara, uma outra porta foi recolocada nesta segunda-feira (04).

 

Fonte: Plantão 24horas News

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS