ITAITUBA

Rangel “Anaconda”: Um lutador itaitubense nos ringues do MMA.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


De origem humilde, Rangel Ribeiro de Sá, mas conhecido como “Anaconda”, no mundo das artes marciais (ou, em inglês, MMA), é natural de Itaituba, no Pará; lugar no qual residiu com seus pais, Geane Ribeiro de Sá e José Raimundo Freitas, até os 19 anos de idade. Desde então, decidiu sair de casa em busca do sonho de se tornar lutador profissional de MMA, uma espécie de luta para a qual o jovem, que atualmente tem 23 anos, sempre demonstrou habilidade. Apesar de ainda bastante jovem, Rangel, desde o início da sua carreira, em 2015, quase sempre, foi bem sucedido nas competições. Por conta disso, está cada vez mais conquistando a fama nacional dentro da modalidade de esporte.
Rangel Ribeiro de Sá, mas conhecido como “Anaconda”.
O jovem destaca que sempre foi apaixonado por lutas corporais e, desde pequeno, sonhou em ser um lutador profissional. A paixão e a vontade de realizar o sonho fizeram Rangel entrar, em 2012, para a academia Attack (do mestre Alex Gomes), onde, aos 15 anos, realizou o seu primeiro combate. Rangel, além de receber treinos do proprietário da academia, recebeu, também, treinamentos de instrutores, como Júlio Coelho, Reinaldo Góis e Jonathan Luiz. Nas competições, o menino sempre foi visto como um grande potencial para a luta. Isso foi algo que o motivou a gostar e evoluir cada vez mais na área. A partir de então, o sonho de se tornar um profissional das lutas começou a virar realidade.
Aos 18 anos, Rangel “Anaconda” decidiu prestar serviço ao Exército Brasileiro, onde permaneceu por cerca de um ano. A sua decisão, de certo modo, impediu-o de se dedicar às lutas; mas não totalmente, pois o verdadeiro sonho de Rangel não era ser militar, e sim lutador profissional. Embora em meio às dificuldades de conciliar a luta com o Exército, ele sempre se esforçou para as duas coisas funcionarem. O jovem conta que certo dia fugiu do quartel para participar de uma competição de MMA em Novo Progresso, município próximo da sua cidade natal Itaituba. Na competição, Rangel conseguiu uma premiação de 500 reais.
Além da quantia em dinheiro, o lutador conquistou reconhecimento e admiração de muitas pessoas daquela cidade, em virtude do seu talento para tal categoria esportiva de luta. Após participar do evento, Rangel retornou para a sua cidade natal e concluiu um ano do serviço militar. Em seguida, voltou para Novo Progresso, o lugar no qual ele encontrou mais apoio e motivação para a realização do seu sonho.
“[…] recursos para competição foram sempre mais escassos em Itaituba, porque quase ninguém, principalmente o governo, acreditava em um simples atleta. Mas, eu sempre quis e tive força de vontade e dedicação; porém, isso não é o suficiente para entrar em grandes competições.” – Disse Rangel.







Por tudo isso, Rangel decidiu mudar-se para Novo Progresso; porém, de início, o seu maior intuito era trabalhar na cidade. Entretanto, muitas pessoas viram no jovem uma grande potencialidade para a luta. Uma dessas pessoas é Nonato Alves “Escorpião”, um de seus atuais treinadores e financiadores, que resolveu ajudá-lo. Assim, Rangel deixou o emprego e passou a se dedicar somente às lutas. Isso, porque, para quem deseja ser lutador profissional, é necessário foco nos treinamentos. A partir daí, o jovem já era considerado um profissional das lutas de MMA. Rangel começou a receber ajuda de empresários e do governo da cidade, conseguindo, assim, manter-se financeiramente.
Com o apoio da classe empresarial, treinadores, amigos e o governo, Rangel conseguiu viajar e participar de muitas lutas pelo Pará, cidades do Mato Grosso e outras localidades. O jovem conta que, na maioria das vezes, foi campeão das lutas. Ao todo, Rangel já conseguiu 9 vitórias, é campeão brasileiro de Muay Thai e tem apenas uma derrota.
Todo esse sucesso foi o “motor” para Rangel participar de competições cada vez maiores e ganhar espaço no cenário de lutas nacionais. Em 2018, o jovem encarou um grande desafio, que foi o de competir com Aledio Ferreira. Na ocasião, Rangel venceu o adversário por nocaute técnico no segundo round. Isso aconteceu na 22ª Edição da NCE, no Rio de Janeiro. Para ele, essa foi umas das lutas mais difíceis de sua vida.
Rangel após a vitória na 22ª Edição do NCE. Foto: Instagram.
Em março deste ano, Rangel, que representa Novo Progresso, em um combate com muitos desafios e estratégias, conseguiu superar Bruno Tsunami, por decisão unânime do juiz, e, dessa maneira, se aproximar da disputa pelo cinturão 70kg do Shooto Brasil, um evento televisionado. Essa foi a terceira vez que Rangel ganhou, por unanimidade, competições no mesmo evento. Isso tem aumentado a sua chance de disputar o cinturão.
Competição entre Rangel “Anaconda” e Bruno “Tsunami” no Shooto Brasil. Foto: Instagram.
Rangel, após vitória sobre “Tsunami”, levantando a bandeira de Novo Progresso. Foto: Google.
Cada grande vitória impulsiona Rangel para mais próximo do seu sonho, que é participar de competições internacionais, como Bellator e UFC.
E agora, Rangel?
Com apoio de empresários, Prefeitura de Novo Progresso e amigos, Rangel, hoje, reside na capital Rio de Janeiro, onde recebe treinamento de grandes treinadores – como Pedro Rizzo e Laerte Barcelos – da Usina de Campeões Refit Pro Fight . Além do mais, participa de grandes eventos, como Shoto Brasil, Max Fight e, brevemente, segundo ele, em eventos fora do Brasil.
“[…] estou lutando com muitos lutadores bons; alguns até invictos… Eu treino com meus mestres, os quais são lenda viva, em uma das melhores equipes do mundo!… Estou no melhor time do mundo!…” – Disse.






Rangel enfatiza que as dificuldades não deixaram de ser rotineiras, mas a vontade que ele tem de vencer é maior.
“A saudade de casa, da família e dos amigos sempre faz parte, porém o meu foco é entrar no UFC e ser um campeão mundial!” – Expôs o jovem.






Por último, Rangel aproveitou o momento da entrevista ao Itb News para agradecer a todos que o ajudaram e acreditam nos seus sonhos.
“Sou grato a Deus – por tudo que ele tem feito na minha vida – e às pessoas que acreditam no meu potencial… Tenho orgulho de representar Novo Progresso! Levar o nome e a bandeira da cidade para longe é uma forma de retribuí-la com minhas conquistas…” – Finalizou.
Fonte: https://www.itbnews.com.br

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS