ITAITUBA

Redução na oferta internacional de trigo provoca reajuste em produtos de panificação, em Itaituba

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


Panificadoras optam por vender o pão a quilo ou em quantidade

O pãozinho nosso de cada dia é indispensável no café da manhã e nos lanches do decorrer do dia. Mas o “francesinho” está ficando mais caro. Nada que assuste mais do que deveria, mas o reajuste, na média de 6%, vai seguir o ritmo da matéria-prima, o trigo, que atualmente está custando R$ 140,00 a saca de 50 kg, e pode chegar a R$ 170,00. O trigo já alcançou até 25% de reajuste, por conta da oferta reduzida nos países fornecedores.

Panificadores se reúnem para discutir estratégias para manter preço razoável

Atualmente, o município de Itaituba tem uma média de consumo de 170 toneladas de trigo por mês. Mais de oitenta e cinco porcento desse universo vai para a produção de pães. O representante de vendas de trigo André da Costa Pereira enfatiza que, em Itaituba, quando acontecem esses fatores que influenciam na relação fornecedor-consumidor, como os reajustes os panificadores se reúnem para definir estratégias que possam minimizar os impactos, especialmente quando se fala em reajuste, principalmente de um produto de primeira necessidade como o pão. Alguns vendem o produto por unidade, outros pelo peso. O valor médio é de dez reais, mas há panificadoras que vendem por 11 e 50, outras por nove reais, tudo de acordo com a demanda diária, para não provocar impactos no bolso do consumidor.

André da Costa, representante de vendas de trigo

Os panificadores lembram que o importante também é que os profissionais da área insistem em trabalhar com matéria-prima qualificada, para não pecar na qualidade do produto final, apesar de precisarem investir mais para permanecerem no mercado e para que o consumidor não fique sem o produto.
Portal Mauro Torres

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS