ITAITUBA

“Renda Pará” já pagou mais de R$ 41 milhões a mais de 400 mil famílias de baixa renda no Pará

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


Renda Pará é um auxílio suplementar pago a famílias do Bolsa Família para aumentar o poder de compra em período de pandemiaCerca de 413 mil famílias paraenses já sacaram o benefício do programa extraordinário de renda criado pelo Governo do Estado, o “Renda Pará”, desde o dia 20 de novembro, data de início do cronograma de pagamentos, que vai até 30 de dezembro. Nesta sexta, 11, e sábado, 12, é a vez dos nascidos em setembro buscarem uma agência do Banco do Estado do Pará (Banpará) para receber o valor de R$ 100 pago em cota única.

Criado para tentar minimizar os impactos financeiros da pandemia do novo Coronavírus, o “Renda Pará” é inédito e atende exclusivamente aos que fazem parte do Programa Bolsa Família, do Governo Federal. A medida prioriza o bem estar da população paraense, e só foi possível devido ao equilíbrio das contas públicas alcançado pelo Governo, que determinou medidas de reestruturação e ajuste fiscal, como a contenção de gastos e despesas. 

 Do total de 413.403 pessoas beneficiadas pelos R$ 41,3 milhões pagos pelo “Renda Pará” até o momento, a maciça maioria de 334.842 beneficiários mora fora da Região Metropolitana de Belém – o que reforça a importância que o Banpará ganhou nos últimos dois anos, com a inauguração de 16 novas agências, ampliando a presença da instituição financeira a 113 dos 144 municípios. 

Para a titular da Secretaria de Estado de Planejamento e Administração (Seplad), Hana Gassan, o “Renda Pará” não ajuda somente aqueles que têm direito aos valores. “O dinheiro traz impactos significativos na economia dos municípios, além de alento à enorme parcela da população, ainda mantém a economia ativa com o aumento do consumo das famílias. Ganha a população e o Estado”, confirma a secretária.

DIFERENÇA

Diretor Comercial e de Fomento do Banpará, Jorge Antunes reforça o balanço positivo do programa, responsável por uma injeção de cerca de R$ 100 milhões na economia paraense. “O pagamento de R$ 100 pode parecer pouco para alguns, mas para muitos faz uma grande diferença, mostrando que a decisão do governador em criar o Renda Pará foi acertada”, avalia.

Ele credita os bons resultados também à parceria do banco com a Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster) na concessão do benefício.

“Não podemos esquecer da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa), também parceira do Programa e com a grande responsabilidade de disponibilizar os recursos necessários para garantir a transferência de renda”, reconhece Antunes.

A medida deve beneficiar cerca de um milhão de famílias. Para obter o benefício, o favorecido deve estar com o seu CPF e inscrição no Programa Bolsa Família regular, e então consultar nos sites do Banpará e da Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster) o calendário de pagamento, que segue conforme a data de aniversário do beneficiário. 

Quem for atendido pelo Bolsa Família, já está automaticamente apto para receber o “Renda Pará”, sem a necessidade de um cadastro. Aqueles que residem em municípios sem agências bancárias deverão se dirigir a qualquer agência do Banpará, para receber o pagamento por meio de um recibo nominal. Atualmente, dos 144 municípios do Estado, o Banpará está presente em 113, totalizando 128 agências em todo o território paraense. 

SERVIÇO:

O Banpará também esclarece as dúvidas dos beneficiários através das redes sociais e pela Central de Atendimento, nos contatos 3004-4444 (Belém) e demais municípios da Região Metropolitana, Marabá e Santarém (fixo e celular), e 0800-285-8080 para demais localidades (fixo). 

Fonte: Governo PA

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS