ITAITUBA

Responsabilidade de providenciar médico para transferir paciente do Hospital de Campanha é do IPG, esclarece empresa

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


Aguardando pela assinatura de contrato com o Instituto Panamericano de Gestão (IPG) – OS que administra o Hospital de Campanha de Santarém, no oeste do Pará, a empresa Famed está atuando na remoção de pacientes de Covid-19 do HCS para o Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA) apoiada em um acordo verbal, pelo qual a responsabilidade por disponibilizar médico para acompanhar o paciente na ambulância UTI é da OS.
Para remoção de pacientes de Covid-19 do Hospital de Campanha de Santarém IPG deve disponibilizar médico para acompanhar paciente na ambulância UTI empresa privada — Foto: Ascom HCS/Divulgação
A informação foi confirmada  na tarde desta sexta-feira (9) por um dos proprietários da Famed, Aldair Izidoro, depois que a família de um paciente de 54 anos procurou o Ministério Público para denunciar uma demora de cerca de 15 horas para transferência do homem que estava internado no HCS para o HRBA, e que a demora seria decorrente da falta de médico na ambulância que faria o transporte.
De acordo com Aldair, o IPG solicitou uma cotação de preços à Famed para remoção de pacientes de Covid-19, serviço que requer ambulância UTI para casos graves, como o do paciente de 54 anos. A cotação de preços foi enviada, mas não houve ainda assinatura de contrato. Porém, a empresa está atendendo ao Hospital de Campanha desde a inauguração.
“O acordo prévio que nós fizemos foi em relação a valores, e que em caso de transporte em ambulância UTI eles (IPG) forneceriam o médico, e nós entraríamos com ambulância, equipamentos, enfermeiros e motorista. Até para baratear o custo para eles. Não é nossa responsabilidade em momento algum fazer o transporte com o nosso médico”, esclareceu.
Ainda segundo Aldair, se em algum momento o IPG tivesse dito que o transporte deveria ser feito com médico da empresa de remoção, o paciente teria sido transferido para o HRBA imediatamente, porque a Famed tem equipe médica de várias especialidades, e médicos e enfermeiros treinados para atendimento a pacientes com suspeita ou confirmados de Covid-19.
Ambulância UTI preparada para a remoção de paciente com Covid-19 — Foto: Divulgação
“O acordo é que o médico seja disponibilizado pelo IPG, como foi, na manhã desta sexta-feira. Inicialmente, a transferência de pacientes do Hospital de Campanha para o Hospital Regional seria realizada pelo Samu, porém, o Samu não dispõe de ambulância UTI”, ressaltou Aldair.
Em abril, a empresa realizou 175 transportes de pacientes confirmados ou com suspeita de Covid-19 em Santarém. Segundo Altair, a empresa não sabe como vai receber, se com dificuldade ou não, mas não podia deixar a população desassistida.
Ciente do problema, o secretário regional de Governo do Baixo Amazonas, Henderson Pinto reconheceu que há um problema em relação a falta de estrutura para o transporte de pacientes com Covid-19, mas garantiu que já estão sendo feitos os encaminhados para resolver a questão. “O Estado tomou a decisão de resolver o problema e vai fazer um aditivo no contrato da OS para que ela contrate o transporte específico para a remoção dos pacientes do Hospital de Campanha para o HRBA”, disse.
Contrato encerrado
O contrato que a Famed tinha com o IPG, e que está inclusive está disponível para consulta no Portal da Transparência, encerrou em dezembro de 2019. A empresa foi informada pelo IPG que o contrato será renovado e vem sendo acionada para fazer os serviços de remoção de pacientes, mas o novo contrato ainda não foi firmado. Mas os pagamentos estão em dia.
“Para não deixar a população desassistida, nós continuamos fazendo o que estava contratado que é a remoção de pacientes com ambulância básica para atender ao Hospital Municipal. E esses serviços estão sendo pagos em dia, rigorosamente, pela OS IPG”, informou Aldair.
Ambulância UTI equipada para transporte de paciente com Covid-19 — Foto: Divulgação
O empresário destacou que a Famed conta com três ambulâncias equipadas para atendimento de pacientes com Covid-19, equipamentos de proteção individual, profissionais treinados, e implantou todos os procedimentos previstos nos protocolos da Anvisa e normas técnicas do Ministério da Saúde, e por ter certificação atende não só multinacionais.
Na região, a emprese atende diversos municípios e fez transportes recentes de pacientes com protocolo de Covid-19 de Juruti, Alenquer e Óbidos, com equipe completa (enfermeiros e médicos).
“Corremos atrás de todas certificações, treinamentos e dos melhores equipamentos para prestar um serviço de qualidade. Somos hoje a única empresa no Brasil que opera nos modais: transporte terrestre, cinco lanchas UTI e transporte aeromédico”, pontuou Aldair.
G1 Santarém

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS

error: Entre em contato conosco para solicitar o uso de nosso conteúdo