ITAITUBA

Reunião com o prefeito Valmir Clímaco define normalização do transporte de estudantes da EETEPA, em Itaituba

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


A União Municipal dos Estudantes (UMES), regida por Niton Junior, lançou um convite ao prefeito Valmir Clímaco, para que fosse discutida a problemática da paralisação dos ônibus escolares que transportam estudantes da Escola Tecnológica do Estado do Pará (EETEPA), em Itaituba. 
Presidente da UMES, prefeito de Itaituba, e estudantes da EETEPA.
O convite foi prontamente aceito e a reunião, avaliada como produtiva, aconteceu na manhã desta quarta-feira (09), com a presença de Nilton Júnior, presidente da UMES, Luana Taynara, concluinte do curso de Informática e representante do corpo estudantil, e de outros dois estudantes da referida instituição.
Na ocasião, o prefeito esclareceu alguns pontos referentes ao transporte escolar. Disse que a empresa responsável pelo transporte dos estudantes do referido educandário, abandonou o contrato, o que ocasionou uma série de problemáticas. Sobre o não pagamento dos motoristas desde o mês de Julho, Valmir disse que o repasse foi feito pela prefeitura, e que a situação já está sendo resolvida.

Em decorrência de tal rompimento contratual, um novo processo licitatório foi aberto, e a nova empresa contratada foi a AR de Mendonça. Em contato com o Almilton Pinho, secretário de Educação, ele confirmou que o processo licitatório já está em fase de conclusão, e que, a partir desta quinta-feira (10), os estudantes estarão sendo transportados normalmente.

Manifestação na Câmara Municipal 
Foto: Weslen Reis.

Estudantes da Escola Tecnológica do Pará (EETEPA), em Itaituba, estiveram na Sessão ordinária na Câmara Municipal, na manhã da última terça-feira (08), para reivindicarem retorno das aulas no referido educandário, que estão paralisadas há uma semana, e pedir ajuda do legislativo Municipal, para que o impasse pudesse ser resolvido.

Foto: Weslen Reis.

De acordo com informações, as aulas foram suspensas na última quarta-feira (02), em virtude da falta de ônibus escolar, que transporta cerca de 80 à 90% de todos os estudantes. O motivo da paralisação da operacionalidade dos ônibus, segundo os motoristas, se dá em virtude do não pagamento salarial desde o mês de Julho.

Fonte: Plantão 24horas News

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS