ITAITUBA

Santa Izabel do Pará: Polícia Civil desvenda homicídio e prende autores do crime

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


A Polícia Civil esclareceu um homicídio registrado, na madrugada do último dia 28, no bairro São Raimundo, em Santa Izabel do Pará, nordeste do Estado. Policiais civis de plantão na Seccional Urbana do município prenderam em flagrante os irmãos Edeilson Gama da Silva e Ezequias Gama da Silva, acusados de serem os autores do crime. Um deles – Edeilson – confessou a autoria do assassinato sob alegação de que a vítima seria suspeita de ter lhe furtado um telefone celular. A vítima foi morta a golpes de faca. A delegada Rafaella Cabral, responsável pelas investigações, explica que, logo após a comunicação da ocorrência, policiais civis e militares foram até o local onde teria ocorrido o homicídio.
Janela em que a vítima foi amarrada antes de ser morta
Ali, detalha a policial civil, os policiais constataram a presença de um corpo masculino sem identificação caído no chão perto de uma casa. Na janela do imóvel, os policiais encontraram fios elétricos usados para amarrar a vítima antes da mesma ser morta. Durante os levantamentos preliminares, os policiais civis conseguiram os nomes e endereço dos suspeitos da autoria do crime. Na casa dos irmãos, porém, os acusados não foram encontrados. No entanto, na residência, os policiais encontraram documentos que demonstravam que os dois tinham familiares em outro município e assim poderiam ter fugido para esta região. Assim, os policiais civis saíram em busca aos suspeitos. Um deles, Ezequias, foi abordado e preso pelos policiais em uma parada de ônibus, no sentido Santa Izabel do Pará/Castanhal. 
O outro foi encontrado no trevo que dá acesso à cidade de Vigia de Nazaré, no momento em que entrava em uma van. Os dois foram conduzidos para a Seccional de Santa Izabel, onde, em interrogatório, apenas Edeilson confessou o crime e tentou isentar o irmão de participação no homicídio. No entanto, testemunhas ouvidas em depoimento afirmaram que os dois cometeram o crime. “Os acusados primeiro amarraram a vítima com fio elétrico e depois a mataram a golpes de faca”, apurou a delegada. A operação foi coordenada pela delegada Rafaella Cabral e contou com os investigadores Dione Bastos, Ronildo Ferreira e Jocsã Cavalcante, e escrivã Silvia Silva, com apoio de policiais militares.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS