ITAITUBA

São Presos três envolvidos no duplo homicídio na cidade de Uruará

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


A Polícia Civil prendeu, nesta quarta-feira, 7, três acusados da autoria de um duplo homicídio, em Uruará, sudoeste paraense. Keila Rosa dos Reis, 18 anos; Ronaldo de Sousa Nascimento, 21 anos, e Daniel dos Santos Lima, 20, são apontados como os responsáveis pelas mortes de Welinton Fagno Souza Milhomem, 21, e Daniel Rodrigues, 20, na noite de domingo passado, 4, na localidade do Travessão 224 Norte, zona rural do município. As mortes foram resultado de crime passional. Keila Rosa era esposa de Welinton e mantinha um relacionamento extraconjugal com Ronaldo, o outro acusado. Ela é acusada de ter planejado o crime com o objetivo de matar o marido para se juntar ao amante. As armas usadas nos crimes foram apreendidas.
Em depoimento, a mulher confessou o crime. As investigações, que duraram dois dias, tiveram início logo após o duplo homicídio. A equipe policial formada pelos investigadores Célio Salvador e Sílvio Alex, e escrivão Ivan Santos, sob o comando do delegado Walyson Damasceno, levantou informações de que Keila Rosa mantinha uma relação extraconjugal com Ronaldo de Sousa. As investigações colocaram a mulher como principal suspeita do crime, pois ela estava insatisfeita com o relacionamento que mantinha com o marido Welinton Fagno. Assim, explica o delegado, ela resolveu matar o marido.
Para tanto, salienta o delegado, Keila pediu ajuda ao amante Ronaldo e ao primo de seu marido, Daniel Lima, a quem ofereceu sexo em troca do apoio para executar o crime. As investigações mostraram que, na noite de domingo passado, as vítimas estavam numa festa no travessão 224 Norte. Welinton estava com a esposa, e os dois comparsas também foram ao local. Durante a festa, Keila pediu ao marido para ir em casa. Daniel Rodrigues também os acompanhou. Na chegada ao local, Welinton e Daniel foram surpreendidos. A mulher sacou uma espingarda que estava na casa e disparou contra Daniel. Já o amante Ronaldo atirou em Welinton Fagno.
Depois do crime, Keila e os comparsas retornaram a para a festa. Ali, ela passou a espalhar uma falsa notícia de que o próprio tio, que teria vindo de Novo repartimento para Uruará, teria assassinado Welinton. “A intenção dela era passar um tempo fora do município e depois retornar para morar com o amante na própria casa em que vivia com o marido”, apurou o delegado. Duas espingardas de calibres 20 e 16, usadas no crime, foram apreendidas. As armas, segundo o delegado, foram fornecidas por Daniel Lima. Os presos estão recolhidos à disposição da Justiça.

Fonte: policiacivil.pa.gov.br

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS

Últimas Notícias