ITAITUBA

Seap transfere 200 custodiados de alta periculosidade durante a Operação Cerberus

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) realiza, nesta quinta-feira (3), a Operação Cerberus, que transferiu 200 custodiados de alta periculosidade da Região Metropolitana de Belém (RMB) para uma única unidade prisional, localizada no Complexo Penitenciário de Santa Izabel. A ação é feita pela Diretoria de Administração Penitenciária (DAP), da Seap, e o Comando de Operações Penitenciárias (Cope), da Polícia Civil. 

A transferência é parte de uma estratégia de segregação de lideranças e apenados relevantes para o crime, visando facilitar e aprimorar o controle carcerário destes internos. Iniciada em Belém, a operação passou por oito casas penais antes de chegar ao complexo: Centrais de Triagem da Cremação, da Cidade Nova, da Marambaia e Metropolitana II (CRC, CTCN, CTMAB e CTM II); Central de Recuperação de Condenados (CRCO), Presídios Estaduais Metropolitanos I, II e III (PEM I, II e III) e o Centro de Recuperação do Mosqueiro (CRMO).

A seleção dos internos transferidos levou em consideração o perfil de liderança ou que incitavam os demais apenados. “Quando tomamos essa medida efetivamente, nós desorientamos o crime, não só dentro, mas, sobretudo, fora da cadeia. A medida visa estabelecer ainda mais tranquilidade e controle dos procedimentos e aplicação dos protocolos em todas as nossas 49 unidades prisionais, garantindo aos paraenses um Natal e um Ano Novo de tranquilidade. Portanto, a depender do sistema penitenciário, este ano será de paz dentro e fora das cadeias”, disse o secretário de Administração Penitenciária, Jarbas Vasconcelos.

O subcomandante do Cope, major Jacson Sobrinho, conta que a operação também funciona como uma ação preventiva para evitar movimentações irregulares de internos que, geralmente, acontecem em finais de ano. 

“Nós estamos retirando as grandes lideranças das centrais de triagens e outras unidades penais e compartimentando em apenas uma unidade, garantindo assim, mais segurança e demonstrando a força do Estado que se faz presente, para garantir uma tranquilidade maior neste final de ano. Estamos trabalhando para que não possa ocorrer nenhum tipo de problema ou surpresa desagradável. Em anos anteriores, com a chegada do fim do ano, internos começam a querer realizar fugas, motins e outros crimes. Então, estamos no antecipando para que isso não ocorra mais”, explicou Sobrinho.

A Operação Cerberus foi realizada com tranquilidade e sem imprevistos, sendo garantida a segurança de internos e servidores envolvidos. Todos estavam munidos de máscaras de proteção, respeitando as medidas de prevenção contra a Covid-19.

Fonte: Governo PA

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS

error: Entre em contato conosco para solicitar o uso de nosso conteúdo