ITAITUBA

SIM monitora práticas pedagógicas em escolas estaduais e municipais.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


Para acompanhar o desenvolvimento de práticas pedagógicas e de gestão em um universo de 9 mil escolas municipais e estaduais nos 144 municípios paraenses, educadores dispõem, desde novembro deste ano, do Sistema Informatizado de Monitoramento (SIM). Essa plataforma digital de coleta de dados e “percepções” (por meio de survey interseccional) sobre as rotinas didático-pedagógicas de escolas da Educação Infantil e Ensino Fundamental (do 1º ao 3º ano) viabilizam novos rumos para o Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (Pnaic) e outros projetos de alfabetização no Estado, mobilizando técnicos das esferas federal, estadual e municipal.
O SIM acumulou cerca de 15 mil cadastros até a segunda quinzena de dezembro, quando foi encerrado seu primeiro ciclo de preenchimento. O alcance desta meta, prevista no desenho do Sistema, foi resultado do esforço de profissionais da Secretaria de Estado de Educação (SEDUC) e de secretarias municipais de Educação, por meio de coordenadores, formadores, diretores, professores inseridos na política de formação em serviço.
De acordo com Rosana Manito, atual coordenadora de Gestão do Programa, a parceria entre as secretarias deverá ser ampliada com os próximos passos das políticas de educação. “A importância do SIM se dá principalmente porque a SEDUC cumpre seu papel de colaborar com os municípios no assessoramento pedagógico, no apoio para a melhoria da educação no Estado”, afirma Rosana.
O SIM foi elaborado pela SEDUC, em parceria com o consórcio formado pela Fundação Carlos Alberto Vanzolini e pela Ideca (Instituto de Desenvolvimento Educacional, Cultural e de Ação Comunitária). É uma iniciativa que faz parte do Programa de Melhoria da Qualidade e Expansão da Educação Básica no Estado do Pará, viabilizado por meio de financiamento viabilizado pelo Governo do Estado junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).
“Desde a concepção dos objetivos e indicadores de mensuração da política de alfabetização, houve o envolvimento não só do corpo técnico da Seduc, mas também de representantes das Coordenações Regionais”, afirma Simone Coelho, diretora do Consórcio Ideca e Fundação Vanzolini. “Antes mesmo do cadastro e da primeira inserção de dados [no Sistema], realizamos um ciclo de capacitações em polos regionais orientando e envolvendo os usuários, possibilitando também que os presentes nesses encontros atuassem como multiplicadores locais, o que se mostrou uma ótima estratégia, considerando os dados expressivos de inscrições no Sistema até o momento”, completa.
Próximos Passos – O SIM deverá ser alimentado por meio de ciclos de preenchimento mensais que geram devolutivas e relatórios a partir das informações coletadas – dados sobre o cenário das ações formativas, sobre os impactos nas práticas docentes e de gestão educacional.
No primeiro semestre de 2019, a SEDUC iniciará os ciclos de formações, tomando como base os dados apontados no SIM. Por meio desta iniciativa, busca-se iniciar o ano de 2019 com um quadro dos principais desafios que deverão pautar a atuação da Secretaria de Educação e secretarias municipais em relação aos projetos de alfabetização do Estado.
Confira abaixo os principais dados oriundos do primeiro ciclo de preenchimentos
– 14.984 cadastros no Sistema Informatizado de Monitoramento
– Do total cadastrado, mais de 10 mil são professores
– 79,1% questionários preenchidos
– 144 municípios representados no Sistema Informatizado de Monitoramento
– 125 municípios participaram ativamente dos preenchimentos no SIM por meio de profissionais: coordenador regional, formador regional, coordenador local – municipal: formador local, diretor, coordenador pedagógico, professor e articulador de Escola.
– 125 municípios participaram ativamente dos preenchimentos no Sistema Informatizado de Monitoramento com profissionais dos seguintes perfis: Coordenador Regional, Formador Regional, Coordenador Local – Municipal, Formador Local, Diretor, Coordenador Pedagógico, Professor e Articulador de Escola.
Fonte: Blog Plantão 24horas News com informações de Isa Arnour em parceria Ascom-Escritório de Projetos/Seduc  

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS