ITAITUBA

SIMAI quer redução da taxa tributária cobrada a motoristas de aplicativo de Itaituba, no PA

Motoristas de APP e membros do SIMAI participaram da reunião. Foto: Weslen Reis/Plantão.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O Sindicado dos Motoristas de Aplicativo de Itaituba (SIMAI) quer redução da taxa tributária da malha viária cobrada aos profissionais que atuam no município. O assunto foi pautado na tarde desta terça-feira (27), em uma reunião extraordinária com todos os membros associados.

De acordo com Gleuson Apinagés, presidente do sindicato, o novo decreto do município cobra aos motoristas 8 centavos por quilômetros rodados na malha viária, o que, segundo ele, não é cobrado a outros segmentos que também trabalham no ramo.

Gleuson Apinagés, Presidente do SIMAI, em entrevista. Foto: Weslen Reis/Plantão.

Gleuson pontua que a taxa tributária vai pesar no bolso da categoria, haja vista que, além de outros impostos, os condutores também gastam com plataforma, manutenção do veículo etc. “[…] vai pesar no bolso do motorista, com o que ele tem que fazer mediante ao município… Isso e plataforma e manutenção do seu carro vai ficar pesado para nós”, disse.

Na tentativa de reverter a decisão, o presidente realça que os membros do sindicato estão programando, através do apoio de uma assessoria jurídica, um diálogo com o prefeito municipal, para ver qual a possibilidade de reduzir os impostos antes de houver a cobrança.

Isso porque vale ressaltar que já vai começar a fiscalização. De acordo com Gleuson, na última reunião com o setor de tributos e COMTRI, foi dado um prazo de 60 dias para o início da ação fiscalizadora mediante às plataformas e motoristas.

“[…] é necessário, primeiro, que as plataformas se regularizem com o município, para, depois, passar uma listagem dos motoristas para o COMTRI, para eles poderem cobrar. Assim, eles vão estar sabendo quem é o motorista de aplicativo e quem não é…”, destacou o presidente.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS