ITAITUBA

Suspeito de tentativa de feminicídio é preso em operação em comunidade de Rurópolis-PA

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


No início da tarde desta terça-feira (12), a Polícia Civil do município de Rurópolis, em atuação integrada com a Polícia Civil da Delegacia Especializada de Atendimento e Defesa à Mulher de Sinop-MT, deflagraram a operação “Hunter”, após a obtenção de informações sigilosas da localização de um suspeito de tentativa de feminicídio em uma comunidade do município.
Diego Alves da Silva, preso.
De acordo com informações, o suspeito, identificado como Diego Alves da Silva, de 27 anos, estaria trabalhando em uma determinada construção na comunidade de Divinópolis, no Km 70. De posse de tais, e após monitoração, a Polícia efetuou a prisão do suspeito.
O cumprimento do mandado de prisão ocorreu enquanto ele ainda se encontrava na obra. O custodiado de justiça foi apresentado à autoridade policial da cidade de Rurópolis para o devido procedimento legal.
Operação realizada nesta terça-feira (12).
Segundo o delegado de Polícia Civil, Ariosnaldo Vital Filho, o investigador Alexandre Ripper compartilhou as informações de forma cautelosa e sigilosa com o delegado Joacir Batista do Reis do MT e com a EPC Patrícia Gabaldi Belém Dallagnol e, já com o auto de reconhecimento em mãos, através de fotografia e a ordem judicial a Polícia Civil,  operacionalizou para prisão de Diego, o qual estava foragido há dois meses. 
Tentativa de reatar o relacionamento 
De acordo com o Boletim de Ocorrência, após a tentativa de feminicidio, Diego entrou em contato com a ex, Claudineia, há 30 dias, alegando que ainda a amava, que estava arrependido, com saudade dos filhos, e que era pra eles irem pra onde ele estava. O relacionamento, que durou cerca de 7 anos, foi rompido após a tentativa de feminicídio. Eles estão separados há 4 meses.
Claudineia solicitou medida protetiva, no entanto, devido Diego estar foragido, não houve uma intimação. Ainda de acordo com o relato de Claudineia, Diego teria dito que onde estava, na comunidade onde foi preso, era uma “Terra sem lei”, e que nunca iria ser preso.

Plantão 24horas News

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS

error: Entre em contato conosco para solicitar o uso de nosso conteúdo