ITAITUBA

Tentativa de motim em presídio no Pará termina com 2 mortos e 7 feridos nesta quarta (26)

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin


Sete presos e dois agentes penitenciários ficaram feridos, após tentativa de motim no Centro de Recuperação Penitenciário do Pará II (CRPP II), no Complexo Penitenciário de Santa Izabel, região metropolitana de Belém, na tarde desta quarta (26). Dois detentos que ficaram feridos morreram.

Segundo informações de familiares, um detento teria tomado a arma de uma agente penitenciária e disparado. Um vídeo, gravado de fora da unidade, registra o momento em que a situação estava sendo controlada pela segurança do presídio.

Complexo Penintenciário de Santa Izabel — Foto: Reprodução/O Liberal
De acordo com a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), os dois agentes e cinco presos feridos foram encaminhados para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município. A situação, diz a Seap, já foi controlada e o local está com a segurança estabilizada.

Ainda em nota, a Seap informou que a unidade custodia 200 pessoas com maior relevância na atuação de facções criminosas no estado.

A secretaria disse que todas as pessoas presentes no presídio, que não são custodiados, foram retirados do local e todas as atividades ou movimentações externas estão temporariamente suspensas nas 49 unidades prisionais no estado, exceto serviço de fornecimento de alimentação.

Segundo a nota, a Seap também convocou agentes lotados no completo para dobro do turno e que não estavam de folga para retornarem ao complexo e todas as casas penais, para intensificar segurança.

Intervenção federal deixa o Pará

Após um ano, a Força Tarefa de Intervenção Penitenciária (FTIP), do Departamento Penitenciário Nacional (Depen) deixou o estado no último sábado (22).

Durante o período, a Seap disse que foi feito treinamentos e montadas estratégias dentro das penitenciárias. O trabalho, segundo a Seap, ocorreu de forma intensiva principalmente no Complexo Penitenciário de Santa Izabel e também Unidades Prisionais da região Metropolitana de Belém. No total foram 371 agentes federais.

A intervenção foi autorizada por Sérgio Moro, então ministro da Justiça e Segurança Pública, a pedido do governador Helder Barbalho, após o massacre que resultou na morte de 62 presos no presídio de Altamira, no sudoeste do Pará.

G1 Pará

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS