ITAITUBA

Vereador Wescley Tomaz volta a falar das fiscalizações ambientais em garimpos da região

Vereador Wescley Tomaz. Foto: Reprodução.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O Vereador Wescley Tomaz destacou, na última terça-feira (28), na sessão da Câmara do Poder Legislativo Municipal, as ações de órgãos de fiscalizações no que diz respeito à destruição de insumos e equipamentos utilizados em garimpos ilegais da região de Itaituba (PA).

Na ocasião, Wescley enfatizou não ser contra as fiscalizações. Porém, defende que, primeiramente, o Governo Federal deve fornecer subsídios para que os proprietários de garimpos possam se legalizar.

“[…] eu não posso falar que a gente vai subir para Brasília, a fim de impedir a fiscalização. Nós somos a favor da fiscalização. Ela deve existir. Agora, o que também deve existir é uma mão do governo que ajude a legalizar. Três flonas que foram criadas em 2006, flona do Amano, Crepuri e Jamaxin, onde tem uma frequente de garimpos ilegais. Na criação das flonas, previa a mineração, e em 2012, 2014, o governo baixou um decreto proibindo a mineração”, disse.  

Por conta disso, o vereador afirma que fará uma viagem à Brasília, a fim de, mais uma vez, cobrar a legalização das áreas ilegais que têm sofrido frequentemente com as atividades fiscalizadoras.

“… Nós estamos subindo à Brasília esta semana e vamos ter uma audiência com o Ministro André Mendonça, para a gente tentar resolver o problema: pode ou não pode? Eu acredito que o garimpeiro tem de ser fiscalizado, mas o governo também tem de ofertar condições para que ele possa se legalizar.”

Por fim, disse que o processo de legalização não é fácil. Por isso, é necessário ficar cobrando e conscientizando, corriqueiramente, o governo.

“… A luta não é fácil. Nós temos de continuar conscientizando o Governo Federal que o garimpo ilegal vai continuar existindo enquanto o governo não vier aqui e dizer: vocês podem se legalizar. O garimpeiro tendo a oportunidade de se legalizar e não se legalizar, eu sou a favor da fiscalização. Mas, da forma que está, eu sou contra”, finalizou.

Fonte: Plantão 24horas News.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS