ITAITUBA

Vereadores de Itaituba buscam esclarecimentos sobre casos da doença da “urina preta”

Sessão da Câmara dos Vereadores de Itaituba. Foto: Weslen Reis/Plantão

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

A sessão da Câmara dos Vereadores de Itaituba desta terça-feira (14), foi marcada pelo interesses dos vereadores em resolver a problemática da polêmica da doença da “urina preta”, que têm levantado muitas dúvidas e receios na população.

O presidente da Colônia dos Pescadores Z-56, Francisco Coelho de Oliveira, em entrevista para a imprensa falou da dificuldade que os pescadores estão tendo para comercializar os pescados, uma vez que com o advento da notícia da referida doença, as pessoas estão evitando de comprar todo e qualquer peixe, prejudicando assim a economia de várias pessoas que são dependentes deste comércio.

Francisco Coelho, presidente da Colônia dos Pescadores de Itaituba. Foto: Weslen Reis/Plantão

Francisco também pediu que as autoridades de saúde façam uma fiscalização rigorosa no manuseio do pescado e também possa se criar uma barreira sanitária impedindo a entrada de peixes do Amazonas, que é o estado que está apresentando mais casos da referida doença, também pediu um estudo mais profundo para que se tenha uma configuração exata do que vem causando essa enfermidade. Por fim o presidente concluiu: “Não podemos banalizar que todas as espécies de peixes estão contaminadas”.

Vereador Manoel Dentista. Foto: Weslen Reis/Plantão

O vereador Manoel Dentista, que teve a iniciativa de convocar o presidente da colônia dos pescadores, destacou que em razão dessa situação os pescadores estão se vendo obrigados a vender seus peixes a um preço muito baixo. O vereador afirmou ainda que não houve nenhum caso da doença com o pescado da cidade e que o presidente da Câmara irá se reunir com a Adepará, com a Secretaria de Saúde e a Vigilância Sanitária para que estes órgãos forneçam informações precisas e esclarecedoras para a população, de modo a tranquilizar a todos e fomentar novamente a economia dos pescados da cidade.

A SEMSA EMITIU UMA NOTA SOBRE O CASO VEJA NA ÍNTEGRA;

Fonte: Plantão 24horas News

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS