ITAITUBA

“Vi minha filha queimando e nada pude fazer”, diz mãe sobre filha que morreu carbonizada em Novo Progresso

Ana Clara, 12 anos, vítima. Fotos: reprodução

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

A Polícia Civil instaurou inquérito para apurar as causas do incêndio que matou Ana Clara, de 12 anos de idade, no início da madrugada deste sábado (15), no município de Novo Progresso.

Após o trabalho pericial, ainda são aguardados resultados para se confirmar as causas. Além da menina, estavam a avó, a mãe e outra pessoa na residência.

Conforme relatos da mãe, ao acordar sufocada pela fumaça, ela teria corrido em direção ao quarto da menina, mas já estava tomado pelo fogo. “Vi minha filha queimando e nada pude fazer”, disse. A família ainda pediu socorro, mas não houve tempo de salvar a criança, que morreu carbonizada.

De acordo com informações preliminares repassadas pela Polícia Civil, de Novo Progresso, acredita-se que o fogo teria começado em uma casa vizinha, após um possível curto-circuito na rede de energia elétrica. As chamas teriam se propagado com intensidade e atingiram a casa onde a menor estava.

Ana Clara tinha problemas de saúde e, por conta de uma deficiência, não andava. Familiares e amigos estão sendo ouvidos.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

RELACIONADAS