quarta-feira, julho 24, 2024

Após 19 dias internado no HRBA, sargento da PM picado por aranha recebe alta e homenagem

Um corredor humano foi formado na entrada do HRBA para receber Nelito e conduzi-lo de volta ao lar.

Depois de passar 12 dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e mais 7 dias na clínica médica do Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), recebeu alta nesta quarta-feira (23), o sargento da polícia militar que havia sido picado por aranha durante uma missão em Terra Santa, oeste do Pará. Nelito de Jesus, de 49 anos, ganhou uma homenagem da equipe multiprofissional da unidade, de colegas de profissão, incluindo o comandante dele.

“Eu sei que Deus me deu a vida novamente, eu fiquei entubado e os médicos disseram que eu tinha poucas chances de sobreviver devido ao veneno da aranha. Hoje eu estou indo para casa”, disse Nelito de Jesus.

Um corredor humano foi formado na entrada do HRBA para receber Nelito e conduzi-lo de volta ao lar, como forma de homenageá-lo pela nova vida. O paciente foi recepcionado ainda no elevador pelo Major Rodrigo Botelho, nefrologista e diretor da unidade sanitária do Comando de Policiamento Regional 1, que o levou sentado numa cadeira de rodas como forma de respeito e carinho.

“Eu fiquei surpreso e me veio uma vontade chorar ao ver todos lá, pessoas que representam a instituição que tenho orgulho de fazer parte, os colaboradores do Hospital que me trataram tão bem, meus familiares, a minha filha linda de 3 anos. Eu não via a hora de abraçá-la. Foi um momento inesquecível”, enfatizou Nelito.

ho

O tenente-coronel PM Joselde Barbosa, comandante do 35º BPM, na oportunidade, agradeceu a todos os profissionais de saúde que atuam no Regional pelo tratamento prestado.

“Estamos muito felizes em estar aqui para receber o sargento de Jesus e quero parabenizar a todos vocês que foram incansáveis, se dedicaram ao máximo e o resultado é esse, a gente tem ele de volta”, afirmou.

Luís Regis Neto, médico residente clínico geral, que acompanhou o paciente desde a saída da UTI fez questão de falar da alegria de ver ele saindo do leito, recuperado.

“Ele passou por tratamento difícil, estava em estado grave e a resposta ao tratamento foi surpreendente. Ele volta para casa com parte da saúde restabelecida, vai precisar de acompanhamento com setor de nefrologista por todo o rim afetado; acreditamos que tudo ficará sem sequelas. A equipe não mediu esforços para deixá-lo saudável novamente”, detalhou.

Acidente por animal peçonhento

Fábio Botelho, médico do CPR1, relata que o paciente foi picado por uma aranha, veio transferido para o Hospital Municipal e pela gravidade da situação passou a receber atendimento no HRBA. Segundo ele, todo suporte para o caso foi dado, principalmente dialítico. “Queremos agradecer a todos, em destaque a secretaria de saúde do estado por oferecer saúde gratuita de qualidade. O nosso irmão de farda estava em uma situação grave e agora volta para o ceio familiar”, reforçou.

De acordo com a esposa do paciente, Luma de Cassia dos Santos, a picada da aranha foi no braço direito. Ela conta que ele estava trabalhando destacado para outra localidade, teria lavado a farda e não percebeu a presença do animal.

“Ele mandou mensagem falando que o braço estava inchado e que achava que tinha sido uma formiga. O meu marido me disse que começou a se sentir ruim e levaram ele para o hospital. Eu fui ao encontro dele, vi ele tendo convulsão, foram momentos desesperadores, mas eu não perdi a fé”, destaca.

Nelito fez questão de dizer que se considera um milagre. “Os médicos disseram para minha esposa que as chances eram poucas, mas com a nossa fé e por saber que Deus é dono de tudo e centro das nossas vidas estou aqui para dar esse testemunho. Deus me colocou nas mãos desses anjos que não desistiram de tentar me trazer de volta a vida”, finalizou.

*Com informações do HRBA

RELACIONADOS

Mais Visualizados