quarta-feira, julho 24, 2024

Caso Aguinaldo Promissória: após divulgação de laudo apontando que vereador atirou na própria cabeça, namorada dá detalhes sobre o caso

Isabella Ataíde utilizou as redes sociais para falar sobre o caso: 'Ele tava com a cabeça muito quente, ele estava com muita raiva'.

40 dias após a morte do vereador Aguinaldo Promissória, um dos laudos da Polícia Científica foi emitido. Nossa equipe de jornalismo teve acesso ao documento que aponta que foi o então vereador quem disparou o tiro que atingiu a cabeça dele.

Após a divulgação do resultado do laudo, Isabella Ataíde, apontada como namorada de Aguinaldo, falou sobre o caso nas redes sociais. Familiares de Aguinaldo também comentaram o resultado.

Aguinaldo Promissória foi encontrado morto dia 25 de setembro na casa que morava, localizada na avenida Anísio Chaves, no bairro Aeroporto Velho.

Nesta reportagem você vai ver:

  • O que diz o laudo?
  • Isabella Ataíde fala sobre o caso pela primeira vez
  • O que a família diz?
  • O que a Polícia Civil diz sobre o caso?

O que diz o laudo?

Segundo o laudo, foram analisadas manchas de sangue, o projétil no forro da residência, o tipo de lesão, além da altura de Isabella Ataíde, que estava com Aguinaldo Promissória no dia e local dos fatos.

Ainda segundo o documento, a hipótese provável é que o próprio Aguinaldo Promissória tenha feito o disparo que resultou na sua morte por motivo desconhecido.

Alguns fatores podem ter contribuído para o disparo como: a pegada firme na arma que estava destravada e o fato de Aguinaldo ter consumido bebida alcoólica.

Isabella Ataíde fala sobre o caso pela primeira vez

De acordo com Isabella, Aguinaldo e ela estavam discutindo e ela só queria ir para casa. A jovem contou ainda que o vereador a trancou no quarto.

“Quando ele me trancou no quarto eu pedi pra ir embora e quando eu vi ele vindo com a arma, eu implorei pra ele largar aquela arma, para ele parar de brincar”, disse Isabella.

Ainda segundo Isabella, o vereador não tinha a intenção de se matar e ela acredita que o disparo tenha sido acidental. Depois do disparo, a jovem contou que ficou em estado de choque e que a única reação que teve foi de segurar a cabeça de Aguinaldo, pois acreditava que seria possível que ele sobrevivesse se o sangue fosse estancado até chegar o socorro.

Isabella continua o relato contando que ligou para várias pessoas pedindo socorro e uma dessas pessoas foi um empresário, amigo de Aguinaldo, que ao chegar no local começou a fazer vídeos acusando a jovem de ter matado o vereador.

Isabella ficou com hematomas após ser espancada — Foto: Arquivo Pessoal

Isabella contou ainda que foi espancada e que esse amigo de Aguinaldo teria efetuado disparos de arma de fogo em direção a ela, além de ter alterado a cena dos fatos.

“Isso foi dos chutes que ele me deu. E detalhe aí eu estava com 48 dias de operada. Eu tirei meu intestino grosso, uma cirurgia bem delicada e ele sabia que eu estava operada e mesmo assim ele me espancou”, disse Isabella.

A equipe fez contato com o amigo de Aguinaldo Promissória, que preferiu não se manifestar sobre as acusações feitas por Isabella Ataíde.

Hematomas no corpo de Isabella Ataíde — Foto: Arquivo Pessoal

O que a família diz sobre o caso?

Linda Aguiar, irmã de Aguinaldo, se manifestou após divulgação do resultado do laudo — Foto: Redes Sociais

Após a divulgação do resultado do laudo, familiares e amigos de Aguinaldo Promissória também comentaram o caso nas redes sociais.

A irmã de Aguinaldo Promissória, Linda Aguiar, publicou que a família e os amigos não mudaram a linha de pensamento.

“Ela pode não ter apertado o gatilho, mas ela foi o gatilho”, diz o post.

O que diz a Polícia Civil sobre o caso?

Delegado Jardel Guimarães com os advogados da família de Aguinaldo Promissória — Foto: Bena Santana

O Superintendente Regional de Polícia Civil, Jardel Guimarães, informou que o inquérito está na justiça a pedido do delegado Fábio Amaral, que preside o inquérito, para realização de outras diligências. A Polícia Civil aguarda que o pedido de novas diligências seja deferido pela justiça.

“Na terça (7) chegou apenas um laudo que foi o de levantamento de local que é o laudo que dá a dinâmica toda sobre o crime, mas precisamos ainda dos demais laudos das perícias que foram requisitados e somente através desse conjunto probatório dos laudos, dos depoimentos que o delegado Fábio vai concluir o inquérito policial”, contou o delegado Jardel Guimarães.

Relembre

Aguinaldo Promissória foi encontrado morto com um tiro na cabeça na noite do dia 24 de setembro de 2023.

Conforme a Polícia Civil, que esteve no local, no momento do disparo, na casa estavam Aguinaldo, uma filha dele e uma mulher, identificada como Isabella Ataíde, que na delegacia se apresentou como namorada do vereador.

O caso foi registrado como suicídio, e a perícia apura o que de fato aconteceu.

RELACIONADOS

Mais Visualizados