sábado, junho 22, 2024

Cestas básicas levantam suspeitas de compra de votos e campanha antecipada em Ananindeua

"Governo do Pará nos bairros" estaria sendo usado para compra de votos e campanha eleitoral antecipada pelos candidatos apoiados por Helder Barbalho (MDB), configurando crime eleitoral. MP segue silenciado.

Nos últimos meses, a ação intitulada “Governo do Pará nos Bairros” tem ganhado destaque nas comunidades de Ananindeua. A iniciativa, que supostamente é coordenada politicamente pelo deputado federal Antônio Doido (MDB) e apoiada institucionalmente pelo governo do estado, mobiliza caminhões carregados de cestas básicas, servidores públicos, e uma grande estrutura de palcos para eventos onde diversos pré-candidatos discursam para a população durante a entrega dos alimentos.

Vale ressaltar que a ação não se limita à distruição de cestas de alimentos, contando também com uma série de iniciativas que incluem consultas oftalmológicas e com clínico geral; vacinação; confecção de óculos de grau, emissão de documentos, serviços de estética, atendimentos veterinários (vacinação antirrábica, consultas, agendamentos e exames para castração), atendimento jurídico e atividades recreativas para crianças.

Vídeos e fotos das ações têm circulado amplamente nas redes sociais, mostrando a escala da operação e a reação da população. Em um desses eventos, realizado no bairro de Cidade Nova, moradores expressaram tanto gratidão quanto desconfiança. “A ajuda é necessária, principalmente para quem está passando por dificuldades. Mas é impossível não perceber o tom de campanha política,” comentou Marta Ferreira, residente do conjunto.

Antônio Doido, que é pré-candidato a prefeito de Ananindeua, tem sido uma figura central nesses eventos. Em um discurso recente, ele destacou a importância da solidariedade e do compromisso com a comunidade. No entanto, alguns moradores e analistas políticos veem a iniciativa como uma tentativa de compra de votos e uma campanha eleitoral extemporânea. “É uma ação que claramente tem fins eleitorais. É um uso da máquina pública para ganhar vantagem,” opinou Carlos Oliveira, morador do Icuí, um dos bairros onde o evento foi realizado recentemente.

A situação se intensifica com o apoio do governador Helder Barbalho (MDB), que é visto como um aliado de Antônio Doido na tentativa de impedir a reeleição do atual prefeito de Ananindeua, Dr. Daniel Santos (PSB). A performance política do Dr. Daniel tem sido bem avaliada, com muitos apontando que ele tem potencial para ser o futuro governador do Pará. “Essa disputa está ficando cada vez mais acirrada, e essas ações são um reflexo disso,” comentou João Pereira, morador do bairro Águas Brancas.

Crime eleitoral

Os eventos organizados pelo “Governo do Pará nos Bairros” envolvem uma estrutura impressionante, com palcos montados nos bairros e discursos de vários pré-candidatos. As imagens capturadas nos eventos mostram cenas de emoção e gratidão, mas também levantam questionamentos sobre a verdadeira intenção por trás da distribuição das cestas básicas. “É importante ajudar a população, mas isso não deve ser usado como ferramenta política,” disse Maria Silva, residente do bairro Jaderlândia.

A Lei nº 9.504/1997 (Lei das Eleições) contém diversas disposições sobre condutas vedadas aos agentes públicos em campanhas eleitorais. Em particular, no que diz respeito à distribuição de bens e serviços à população, a vedação está disposta no artigo 73, inciso IV, e no § 10. Esses dispositivos tratam da proibição de certas condutas relacionadas à realização de eventos e à distribuição gratuita de bens, serviços e benefícios.

Proibindo que agentes públicos utilizem a distribuição gratuita de bens e serviços de caráter social, custeados ou subvencionados pelo poder público, para promoção de candidatos, partidos políticos ou coligações. O objetivo é evitar que recursos públicos sejam usados para influenciar eleitores de maneira desigual, beneficiando alguns candidatos em detrimento de outros.

Apesar das críticas, a mobilização continua a atrair grandes multidões, e muitos moradores apreciam a ajuda recebida. A ação deve continuar nos próximos meses, com novos eventos programados para outras áreas de Ananindeua.

A disputa política na cidade promete se intensificar, especialmente com a proximidade das eleições municipais.

Fotos e vídeos dos eventos podem ser conferidos nas redes sociais e no site oficial do Governo do Pará.

O portal Ver-o-Fato, noticiou que Moradores do bairro do Paar, em Ananindeua, denunciaram desorganização na distribuição de cestas básicas durante a ação social do governo do Estado na Escola Estadual Prof. Manoel Saturnino de Andrade Favacho. A distribuição das pulseiras, que garantiam o recebimento das cestas, foi marcada por irregularidades, ocorrendo na noite anterior para pessoas ligadas a partidos políticos, gerando indignação e acusações de politicagem.

As filas começaram às 5h da manhã, mas a espera se estendeu até o meio-dia sob forte sol, causando transtorno e humilhação para os presentes. Houve denúncias de pessoas recebendo mais de uma cesta básica, sugerindo privilégio e favoritismo. Estas práticas reforçam a percepção de manipulação política em anos eleitorais.

Relatos indicam que essa prática de favorecimento e desorganização é recorrente em Ananindeua, gerando revolta entre os moradores. O uso de programas sociais para beneficiar grupos específicos em detrimento da população geral é condenado, minando a confiança nas instituições públicas e na gestão governamental.

Fonte: https://estadodoparaonline.com/cestas-basicas-levantam-suspeitas-de-compra-de-votos-e-campanha-antecipada-em-ananindeua/

RELACIONADOS

Mais Visualizados