quarta-feira, julho 24, 2024

Corregedoria Penitenciária abre sindicância para apurar conduta de diretores do CRRI

A Corregedoria Geral Penitenciária (CGP), da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (SEAP), instaurou um processo administrativo disciplinar para apurar a responsabilidade administrativa e funcional de três servidores lotados no Centro de Recuperação Regional de Itaituba (CRRI), no sudoeste do Pará.

A apuração está relacionada à liberação indevida do preso das iniciais L.G l. A, ocorrida no dia 24 de dezembro de 2021, mas que apenas no dia 06 de janeiro deste ano foi informada aos setores competentes. A redação teve acesso à portaria informando a abertura do processo administrativo disciplinar nº 6674/2022-CGP/SEAP.

O documento não traz o nome dos investigados, mas apenas suas iniciais e funções: R.P.D.P, A.M.L, e S.S.O, respectivamente diretor, coordenadora administrativa e coordenador de segurança do Centro de Recuperação Regional de Itaituba (CRRI). As iniciais R.P.D.P, são do atual diretor Raimundo Pedro D’Ávila Pereira.

A comissão designada para apurar os fatos é composta pelos servidores Bruno Costa Pinheiro de Sousa, Jaymerson Carlos Pereira Marques, e Elizabeth Malcher.

A portaria, assinada pelo Corregedor-Geral Penitenciário, Renato Nunes Valle, também pede que seja encaminhado ao gabinete o processo, a fim de requerer o afastamento preventivo dos servidores R.P.D.P, A.M.L e S.S.O, pelo prazo de 45 dias, em razão de grave conduta negligente.

Com  informações O Estado Net 

RELACIONADOS

Mais Visualizados