sexta-feira, abril 12, 2024

Crianças em tratamento oncológico participam de oficina de doces

O Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE) promoveu, na última semana, a oficina “Um Doce Com Afeto”, na Casa Ronald McDonald, instituição sem fins lucrativos que acolhe crianças e adolescentes em tratamento oncológico na capital paraense.

A atividade, realizada por profissionais do Setor de Nutrição e Dietética (SND) do hospital, que pertence ao Governo do Estado e é gerenciado pela Pró-Saúde, reuniu pacientes e acompanhantes em um ambiente lúdico e de aprendizagem que celebrou o Dia da Saúde e Nutrição, em que os pequenos criaram pirulitos e ovos de Páscoa com frutas.

“A nossa ideia é levar mais alegria para essas crianças e contribuir para que tenham uma alimentação mais saudável, seja aqui na casa de apoio ou quando retornarem aos seus lares”, ressalta Edilssa Carla, coordenadora do setor.

Luciana da Silva, 40 anos, e o filho, Lailton da Silva, de 18 anos, participaram da atividade. “Estar aqui com o meu filho é incrível, ver todas as crianças sorrindo é um remédio para mim e para ele também, que já sofreu tanto”, declara a mãe.

“Agradecemos o apoio do Hospital com a ação. Esse acompanhamento nutricional para ensinar práticas mais saudáveis é importante para essas mães e crianças”, comenta Raquel Fontenelle, gerente da Casa Ronald McDonald, que atualmente acolhe mais de 20 crianças com câncer e suas famílias, vindas do interior do Pará e de estados vizinhos.

Rede de apoio 

A ação social desenvolvida pelo Hospital Metropolitano integra um calendário de atividades externas realizadas por equipes da unidade, que engloba ações como o auxílio aos promesseiros do Círio de Nazaré, instrução de saúde em escolas e unidades básicas de saúde e o Projeto “Direção Viva”, que orienta motoristas sobre trânsito seguro.

“A nossa missão está voltada também para a prevenção com foco em salvar vidas. Para cumprir esse papel, o Hospital Metropolitano, durante todo o ano, atua para conscientizar não só os que estão dentro da unidade, mas toda a comunidade”, ressalta a gerente de Qualidade do Metropolitano, Viviane Lesses.

Texto: Alberto Dergan/Ascom HMUE

Por Governo do Pará (SECOM)
RELACIONADOS

Mais Visualizados