segunda-feira, maio 27, 2024

Diretor da 12ª URE esclarece dúvidas sobre a construção da Escola de Ensino Médio de Moraes Almeida

A Diretoria da 12ª Unidade Regional de Educação (12ª URE), em uma entrevista que foi cedida nesta quarta-feira (02), esclareceu alguns pontos sobre o projeto de construção da Escola de Ensino Médio de Moraes Almeida, distrito de Itaituba (PA).

De acordo com Ribamar Almeida, a obra será executada em um terreno que foi doado pela iniciativa privada. A área, que inclusive está passando por procedimento de legalização na capital Belém (PA), já recebeu visita técnica de engenheiros da Secretaria de Estado de Educação (SEDUC). Acredita-se que a construção da escola seja iniciada ainda neste ano.

“… A área está toda sendo legalizada. A partir do momento que ela estiver toda legalizada (está sendo construída toda a situação burocrática em Belém), … acreditamos que o início da obra ainda vá acontecer este ano”, disse.

Enquanto a ideia não é concretizada, os alunos estão estudando em um anexo que funciona na Escola Municipal Cézar Almeida, à noite. O anexo pertence à Escola Maria do Socorro Jacob, sediada em Itaituba. Por conta disso, Ribamar pontua que as dúvidas dos pais e estudantes podem ser retiradas com a direção da instituição.

“O pessoal pode entrar em contato com a direção da Escola Jacob. É tudo online, mas as pessoas ainda têm dúvidas. Os técnicos e secretário da escola para dar esse suporte será feita uma visita in loco para esclarecer dúvidas entrar no site da SEDUC e tirar essas dúvidas”, finalizou.

Crítica na Câmara de Itaituba

O assunto da construção da escola foi assunto abordado na sessão de terça-feira (01) da Câmara Municipal de Vereadores de Itaituba, pelo próprio presidente da casa de leis, Vereador Dirceu Biolchi. Segundo ele, já houve cobranças para a construção da instituição; no entanto, ainda não houve resposta. Enquanto isso, o distrito conta com mais de 300 estudantes.

“Temos mais de 300 alunos, e não temos colégio. Lá, não tem sala de aula para fornecer durante o dia, só à noite. Não temos um secretario administrativo para atender um pai de aluno que quer fazer a matrícula de seu filho. A gente vai procurar novamente a secretaria de educação do Estado…”, finalizou.

Fonte: Plantão 24horas News.

RELACIONADOS

Mais Visualizados