sexta-feira, abril 12, 2024

Dois homens são presos pela polícia militar em Novo Progresso, no PA

Um foi preso por esfaqueamento, o outro por disparar tiros contra um familiar.

A guarnição da polícia militar foram acionados para verificar uma situação de esfaqueamento na rua 15 de novembro, no bairro santa luzia no município de Novo Progresso, no sudoeste do Pará. De acordo com a polícia, o local e conhecido como ‘Peixotinho’.

De posse das informações os policiais foram até o local informado, e constataram a veracidade dos fatos.

Segundo a polícia, o suspeito já havia fugido do local após cometer o crime, a vítima identificada como Jonas Pereira Lima, foi socorrida por uma equipe de socorristas do SAMU e encaminhado para o hospital municipal.

Após isso, os policiais  receberam a informação que o suspeito de ter esfaqueado a vítima, é conhecido como “Filho”. Diante disso, foi iniciado várias diligências pelo bairro.

Até que localizaram Carlos Alberto Filho, conhecido como Filho, sendo reconhecido pelos populares como o autor do esfaqueamento.

Questionado sobre o crime, Filho, confessou autoria do crime, desse modo ele foi preso e apresentado na delegacia de polícia para os procedimentos legais.

O Segundo caso aconteceu na madrugada desta segunda-feira (15), por volta das 01h30 na rua Santa Isabel no Bairro Cristo Rei.

De acordo com informações, a policia militar recebeu a informação que um homem havia dado entrada no hospital municipal, vítima de baleamento.

Conforme informações da vítima Leilson Santos, o suspeito seria seu primo Michael de Jesus Santos. Segundo Leilson, seu primo chegou chutando a porta de sua residência, gritando seu nome, e em seguida atirou contra o mesmo, acertando sua clavícula e outro na residência da cabeça.

Ele foi preso e permanece a disposição da justiça. Foto: Reprodução

Segundo a polícia, a vítima encontra-se no hospital municipal com um projétil alojado na cabeça, que segundo o médico, ele corre risco de sofrer convulsões.

Ainda de acordo com a vítima, a motivação deu em razão que ele responde por estupro e a vítima foi a filha do suspeito de realizar os disparos.

De posse das informações, a guarnição realizou várias rondas e localizou o suspeito na rua presidente vargas em uma motocicleta.

O mesmo foi abordado  e passou por uma revista pessoal, porém, nada foi encontrado. Mas, ao dar voz de prisão, ele resistiu tentando sacar a arma de um policial militar.

Nesse sentido foi necessário o uso proporcional da força e  usar algemas para resguardar a segurança dos demais militares.

Ele foi contido e encaminhado para delegacia onde irá responder pelo crime e permanece a disposição da justiça.

Fonte: Plantão 24horas News

RELACIONADOS

Mais Visualizados