terça-feira, maio 21, 2024

Empresa LCM não conclui obra em trecho entre Itaituba e Jacareacanga e ultrapassa R$ 100 milhões em contrato com o Governo Federal

O Vereador Thiago Maciel faz críticas à empresa LCM, a qual, segundo ele, somente em contrato com o Governo Federal, já ultrapassa R$ 100 milhões. Mesmo assim, conforme o parlamentar, as obras no trecho da Rodovia Transamazônica, entre Itaituba e Jacareacanga, no sudoeste do Pará, nunca foram concluídas.

Diante disso, Thiago, juntamente com os vereadores Peninha e Antônia Borroló, apresentou, na sessão da última terça-feira (23) da Câmara do Poder Legislativo de Itaituba, um requerimento por meio do qual é solicitado ao Tribunal de Contas da União (TCU) a suspensão do Pregão Eletrônico n° 196/2021. Segundo Thiago, o documento já foi encaminhado ao gabinete do Deputado Federal Cássio Andrade, para que ele faça a representação junto ao DNIT e Ministério Público Federal. (Leia o documento abaixo).

Por meio do documento, os edis acreditam que “houve direcionamento por parte dos agentes públicos do DNIT, no que diz respeito ao resultado do pregão, para beneficiar a empresa LCM, pois esta foi a quarta (4ª) empresa classificada, porém o DNIT desclassificou as três colocadas para dar o contrato à LCM”.

De acordo com o Vereador Thiago, a empresa, no Contrato Nº 02 00174/2015, recebeu R$ 49.212.112,21 para fazer a conservação e recuperação de 139,70 Km; no de Nº 02 00175/2015, recebeu R$ 30.553.328,20 para fazer a conservação e recuperação de 157,60 Km; e no de Nº 02 00173/2015, recebeu R$ 28.526.679,37 para fazer a conservação e recuperação de 139,90 km. (Veja os documentos a seguir).

Fonte: Plantão 24horas News.

RELACIONADOS

Mais Visualizados