sábado, junho 22, 2024

Prefeitura de Óbidos decreta situação de emergência em virtude da estiagem que assola a região

O decreto é válido por 180 dias e, nesse período, o município vai mobilizar todos os órgãos nas ações de resposta ao desastre e reabilitação do cenário.

A Prefeitura de Óbidos, no oeste do Pará, em virtude da rigorosa estiagem que assola comunidades ribeirinhas e área urbana do município, decretou situação de emergência nas áreas afetadas, e autoriza a mobilização de todos os órgãos municipais para atuarem sob a coordenação da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil, nas ações de resposta ao desastre e reabilitação do cenário e reconstrução. O documento foi publicado no dia 11 de outubro.

Conforme os levantamentos e registros, estima-se que o número de afetados corresponde a aproximadamente 8.970 pessoas em 39 comunidades. Nessas localidades, os moradores já enfrentam uma “crise hídrica” provocada pelo baixo nível do Rio Amazonas. Além da falta de água potável, outro problema é a dificuldade de transporte.

O prefeito Jaime Silva visitou as comunidades atingidas e conversou com moradores sobre o problema enfrentado por essas populações. A visita resultou em medidas emergenciais como o envio de água para as escolas, e outras medidas paliativas.

“O rigoroso período de estiagem deste ano que tem reduzido drasticamente o nível dos rios e de seus afluentes por conta do período prolongado de baixo ou nenhum registro de chuvas que está castigando a maioria dos municípios da região, principalmente os que se localizam as margens de rios, pois sofrem com os danos causados por enchentes/vazantes no qual grandes áreas ribeirinhas e de várzea são fortemente atingidas, algumas delas habitadas deixando com isso dezenas de comunidades há mercê das ações do desastre, trazendo com isso danos e prejuízos nos setores de agricultura, pecuária e comercio local, há também algumas comunidades isoladas e desassistidas de alguns dos serviços essenciais como transportes, educação e saúde”, diz trecho do documento.

Na área urbana estão sendo atingidos os bairros banhados pelo Lago Pauxis, sendo eles: Centro, Lourdes, Cidade Nova e Bela Vista, ocasionando para aqueles que residem nesses locais, a intrafegabilidade dos transportes fluviais.

Fonte: G1 Santarém

RELACIONADOS

Mais Visualizados