ITAITUBA

Segup lança campanha de enfrentamento à violência contra a mulher

Foto: Pedro Guerreiro / Ag. Pará

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin

A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) lançou, nesta quinta-feira (24), a Campanha “EuNãoAceito” com o objetivo de promover ações de enfrentamento à violência contra as mulheres em combate ao relacionamento abusivo. A ação ocorreu na praça Dom Pedro II, em Belém.

A campanha é mais uma ação alusiva ao Mês da Mulher e visa a promover a conscientização das mulheres quanto a atos abusivos, incentivando à denúncia, além de também ampliar a participação dos agentes de segurança pública no enfrentamento preventivo e repressivo às violações de direitos dos grupos vulneráveis. A iniciativa também visa fortalecer as ações integradas dos órgãos de segurança pública na rede de atendimento, assistência e garantia de direitos das mulheres.

“Eu Não Aceito” é mais uma demonstração de que toda e qualquer ação abusiva e de violência não deve ser tolerada pela mulher e por qualquer pessoa que presencie tal ato, pontuou o Secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, Ualame Machado.

“O governo do Estado, por meio da Segup, está lançando essa campanha ainda no mês alusivo às mulheres, pois durante todo este mês estamos trabalhando essa temática de auxilio e conscientização para combater a violência doméstica e todo ato de violência contra as mulheres. A ação tem objetivo de ir às ruas fazer essa conscientização para que as vitimas, amigos, vizinhos e familiares façam a denúncia, para que o Estado possa atuar de forma ainda mais precisa nas ações preventivas e repressivas. No dia 08 desse mês, lançamos o programa “Pró-Mulher Pará” que tem atuado com uma ferramenta que permite que a mulher capture áudio e vídeo, além de enviar o local preciso para que enviemos viaturas e equipes especializadas para realizar o atendimento imediato à vitima que estiver em risco e assim, combater qualquer violência cometida contra as mulheres”, afirmou o titular da Segup.

“Para quem foi vitima de violência doméstica por longos anos, participar do lançamento de uma ação contra esse crime é emocionante e encorajador”, afirmou a dona de casa, Elen Santos, que participou da ação.

“Tudo o que passei durante anos como vítima de violência foi chocante e dolorido. Hoje, quando eu vejo o que o Estado está fazendo por meio de palestras, pela TV e em campanhas como essa que pude participar pela primeira vez, me emociono. Percebo que agora as mulheres têm oportunidade e acolhimento. Lá atrás era bem difícil a gente ter coragem para denunciar por que tinha o medo da morte, assim como elas também têm hoje. Eu vejo como uma oportunidade para todas nós mulheres, pois ainda nos sentimos vulneráveis a um ato de agressão, qualquer ofensa e assédio. Mas hoje vejo pelas campanhas e todas as divulgações e suporte que governo também dá oportunidade de fazer cursos, ter um acompanhamento psicológico, porque as vezes ficamos com vergonha de falar sobre algo que sofremos. Então é bom demais”, afirmou Helen Santos.

A ação de lançamento contou com a participação da Diretoria de prevenção social da violência e criminalidade (Diprev) da Segup, Polícia Civil do Pará (PC), com emissão de Carteiras de Identidade; Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), com orientações jurídicas e divulgação de material educativo dos direitos da mulher; Fundação ParaPaz que realizou a divulgação de cartilhas educativas e questionários para detecção de relacionamento abusivo; e Instituto de Desenvolvimento Social (IDESO), com encaminhamentos nutricionais e acolhimento humanizado.

Serviço: A população pode acessar o canal do 190 do Ciop para chamadas de urgências e o canal do Disque-Denúncia, pelo atendimento convencional, 181 ou pelo WhatsApp da Iara (91 98115-9181), onde as informações são recebidas em tempo real. O sigilo é garantido.

Por Roberta Meireles (SEGUP)

Atenção: Dê o crédito caso copie nossa matéria!

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin

RELACIONADAS