segunda-feira, maio 27, 2024

Brasília Legal, em Aveiro, recebe Caravana de Cidadania e Direitos Humanos, da Sejudh

Seguindo pelo Pará, a Caravana de Cidadania e Direitos Humanos está na região do Rio Tapajós, e nesta segunda-feira (22), a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos promoveu uma ação na localidade de Brasília Legal, distrito da cidade de Aveiro, no sudoeste do estado.

Brasília Legal tem cerca de 800 moradores e é polo de outras 18 comunidades. No local, a Sejudh realizou mais de 350 atendimentos, entre emissões de carteira de identidade, orientação ao consumidor, por meio do Procon Pará, além de outros serviços oferecidos tanto pela pasta de Justiça e Direitos Humanos quanto pela Prefeitura Municipal de Aveiro.

Iara Mendes, de 18 anos, natural de Aveiro, tirou a primeira via da carteira de identidade. Ela afirmou que distante de cidades grandes, nunca havia conseguido garantir o documento. “Quando soube da ação, há mais de duas semanas, separei todos os documentos para garantir a primeira via de identidade, porque sem ela, não somos nada”, afirmou.

Técnico da Caravana da Sejudh em atendimento à moradora da região de Aveiro. Foto: Gerlando Klinger / Sejudh

Nos seis dias de atendimento na cidade de Aveiro, a Sejudh contou com o apoio da Prefeitura Municipal que cedeu a estrutura para que fossem realizadas as atividades da Caravana. “Nós do município sempre estivemos empenhados em garantir que a ação fosse um sucesso e já solicitamos à Secretaria de Justiça e Direitos Humanos para que em 2022 a Caravana volte, porque temos a certeza de que ainda teremos pessoas para garantir o seu documento”, avaliou o prefeito municipal de Aveiro, Vilson Gonçalves.

Pelo fato de a cidade de Aveiro não possuir um polo de identificação, as carteiras de identidade foram feitas na sede do município, no distrito de Fordlândia e em Brasília Legal, serão enviadas posteriormente para a cidade, conforme explica a coordenadora de promoção da cidadania e defesa dos direitos humanos da Sejudh. “Nós vamos finalizar os documentos e enviar para o município e os distritos para que sejam distribuídas à população”, disse.

Na Caravana pelo Xingu e Tapajós, a Sejudh, em parceria com a Polícia Civil e Defensoria Pública, realizou mais de cinco mil atendimentos nas cidades e em distritos municipais, em mais de duas semanas de trabalhos em Altamira, Medicilândia e Aveiro. Somente de carteiras de identidade, foram emitidos 4 mil documentos nessas localidades.

Dona Rosa Anjos, de 78 anos, é moradora ribeirinha de uma localidade próxima de Brasília Legal e conseguiu garantir a segunda via da carteira de identidade. “Há muito tempo que eu precisava de uma identidade nova, para dar início ao benefício de prestação continuada”, afirmou a pescadora.

Por Gerlando Klinger (SEJUDH)
RELACIONADOS

Mais Visualizados