quinta-feira, maio 23, 2024

Chegam ao Pará 51 mil doses de vacina Astrazeneca contra a Covid-19

A equipe de Logística da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) recebeu mais uma remessa de vacinas no Aeroporto de Belém na manhã desta terça-feira (15). As mais de 51 mil doses da AstraZeneca, produzidas pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), devem ser enviadas por vias terrestre, aérea e fluvial, e essa ação contará com o apoio da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup).

Para essas doses da Astrazeneca, enviadas pelo Ministério da Saúde, a Sespa recomenda que os municípios adotem estratégias que atendam a quem precisa completar o esquema vacinal e a dose de reforço, sobretudo em adultos com mais de 18 anos.

O secretário de Saúde do Pará, Rômulo Rodovalho, convoca a população para completar a imunização contra a Covid-19. “Esteja atento à chamada do seu município para se dirigir até o posto mais próximo. Importante é não deixar de se vacinar e tomar a dose de reforço se ainda não fez”.

Em dados atualizados, até o último dia 27 de janeiro, o vacinômetro da Sespa indicava que o Pará já recebeu 11.591.135 doses de imunizantes do Ministério da Saúde e outras 750 mil doses do Instituto Butantan, de São Paulo, por meio de aquisição direta do Governo do Estado.

Vacinômetro

Conforme a última atualização do Vacinômetro, o Pará havia recebido 13.909.660 doses de vacina do Ministério da Saúde, sendo 4.747.205 da Oxford/AstraZeneca; 3.544.075 da CoronaVac/Sinovac; 5.401.770 da Pfizer e 216.610 da Janssen.

Do total de doses recebidas, 13.209.124 foram enviadas aos 144 municípios, tendo sido aplicadas 12.527.744 doses, sendo 6.044.461 como 1ª dose, 5.530.180 como 2ª dose ou dose única e 953.103 como 3ª dose, o que corresponde a 80,94% de cobertura vacinal com a 1ª dose, 74,05% com a 2ª dose ou dose única e 12,76% com a 3ª dose.

Serviço: Informações sobre a vacinação são fornecidas pelas Secretarias Municipais de Saúde. A população pode acompanhar o andamento da campanha em todo o Estado na página do Vacinômetro.

Por Mozart Lira (SESPA)
RELACIONADOS

Mais Visualizados