terça-feira, abril 23, 2024

Fiscal da SEMMA destaca que abate de jacaré no Rio Tapajós, em Itaituba, deve ser investigado

Em entrevista, cedida nesta segunda-feira (31), uma fiscal ambiental da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMMA) destacou que o abate de um jacaré no Rio Tapajós, em Itaituba (PA), deve ser investigado. O animal foi morto no último sábado (29), em Miritituba.

Após ser publicada, a situação gerou grande repercussão, de modo que chegou ao conhecimento da secretaria. A fiscal ambiental do órgão destaca que, antes de do procedimento investigatório, a equipe necessita de uma ordem de serviço, emitida pelo secretário de meio ambiente do município.

“Os procedimentos serão tomados para a identificar as pessoas que executaram a ação. Lembrando que abater e caçar animais silvestres não é permitido sem autorização dos órgãos que são responsáveis pela gerência ambiental…”, destacou.

Contudo, pontua que a investigação deve, sim, ocorrer para saber o que levou à morte do animal, que foi cortado e teve sua carne distribuída entre pessoas. De antemão, ela reforça que, conforme a lei, caçar e abater animais silvestres, sem a devida autorização dos órgãos competentes, é crime ambiental.

“… A gente não sabe exatamente qual foi o contexto em que ocorreu toda a situação, que deverá ser averiguado, para, então, serem tomada as providências cabíveis. Desde o início, a gente já esclarece que é um crime ambiental…”.

Fonte: Plantão 24horas News.

RELACIONADOS

Mais Visualizados