sexta-feira, junho 21, 2024

Greve no DETRAN-PA: 70% da categoria adere à paralisação, confirma sindicato

Servidores reivindicam reposição salarial e melhorias nas condições de trabalho.

O primeiro dia da greve dos servidores do Departamento de Trânsito do Estado do Pará (DETRAN-PA) teve início na manhã desta quinta-feira, 6 de junho, com aproximadamente 70% de adesão da categoria na capital, conforme levantamento do Sindicato dos Trabalhadores de Trânsito do Estado do Pará (SINDTRAN). O órgão operou com apenas 30% do atendimento ao público. Os servidores reuniram-se em assembleia geral em frente ao prédio-sede da autarquia de trânsito, localizado na Avenida Augusto Montenegro, em Belém.

Para o segundo dia de greve, o movimento realizará um novo ato no Portão C do DETRAN-PA, em Belém, que é a entrada principal dos servidores do órgão. O SINDTRAN continuou a mobilização da categoria durante quinta-feira, 6 de junho, com visitas aos postos de fiscalização localizados nas rodovias estaduais. Os dirigentes intensificaram o contato com as 51 Circunscrições Regionais de Trânsito (Ciretrans), situadas no interior do Estado.

“Nossa avaliação do primeiro dia da greve é muito positiva. Há quatro anos não realizávamos greve sempre buscando o diálogo e o cumprimento das promessas do governador Helder Barbalho. Após anos sem avanços a única saída foi a greve. Não pretendemos prejudicar a população, mas fomos empurrados pelo governo a essa alternativa extrema”, destacou o presidente do Sindetran-PA, Denis Sampaio.

Na capital, o acampamento de greve está preparando uma série de atos públicos para os próximos dias. Os trabalhadores reivindicam uma reposição salarial de 26,8% para compensar as perdas acumuladas durante os últimos 6 anos da gestão do governador Helder Barbalho. A categoria também exige a atualização do Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR), com o envio e aprovação do projeto de lei na Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa) em junho, refletindo em aumento nos salários no mês seguinte, e a realização de concurso público para o preenchimento de 814 cargos vagos, além de investimentos na recuperação da infraestrutura pública obsoleta e deteriorada na área de tecnologia da informação.

O SINDTRAN já realizou duas paralisações de alerta ao governo do Estado nos últimos dias 17 e 24 de maio, culminando com uma interdição da Avenida Doutor Freitas, em frente ao Hangar Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, em 29 de maio.

Fonte: Plantão 24horas News  – SINDTRAN

RELACIONADOS

Mais Visualizados