sábado, junho 22, 2024

Homem acusado de matar ex-companheira a golpes de faca por não aceitar separação, vai a júri popular em Santarém

O julgamento será presidido pelo juiz Gabriel Veloso de Araújo, com a acusação liderada pelo promotor de Justiça Bruno Fernandes; a defesa ficou a cargo do Defensor Público Marcos Leandro Ventura.

Será julgado nesta quinta-feira (25) pela 3ª Vara Criminal de Santarém, oeste do Pará, Joel da Conceição Cavalcante, acusado de feminicídio contra sua ex-companheira Renata Shirley Coelho da Silva. O crime aconteceu na manhã de 8 de agosto do ano passado. Joel, conhecido como “Pote”, matou Renata com pelos menos 5 golpes de faca, na rua São Lucas, no bairro Santarenzinho.

O julgamento será presidido pelo juiz titular da 3ª Vara Criminal Gabriel Veloso de Araújo. Na acusação atuará o promotor de Justiça Bruno Fernandes e na defesa, o defensor público Marcos Leandro Ventura.

Este será o 20º julgamento realizado pelo Tribunal do Júri em 2024, e está previsto para começar às 8h. Tanto o Ministério Público quanto a Defensoria Pública convocaram seis testemunhas para depor no Plenário.

Joel da Conceição foi denunciado por homicídio qualificado por motivo fútil e uso de meio cruel que dificultou a defesa da vítima.

Shirley Coelho estava com medida protetiva contra o ex-marido que não aceitava a separação. O acusado está preso desde a data do crime em cumprimento a um mandado de prisão preventiva.

Dia do crime

Renata Shirley Coelho da Silva, de 28 anos, trabalhava como cobradora de ônibus, e nas horas vagas preenchia o tempo trabalhando como segurança. Com a renda, conseguia sustentar a filha, segundo relatos de vizinhos.

O companheiro não trabalhava, e teria ficado revoltado depois que a vítima resolveu terminar a relação e pedir medida protetiva.

Shirley Coelho foi atacada pelo ex-marido após sair de um mercantil, onde comprou alimentos. As sacolas com as compras ficaram ao lado do corpo da vítima.

Ainda segundo os moradores, Joel Cavalcante estava na frente do mercantil aguardando Renata sair. Ele a seguiu, e em determinado momento, aproveitou que havia pouca movimentação na rua e atacou a mulher com pelo menos 5 facadas.

*Colaborou, Heliany Rodrigues/ Produtora de Jornalismo da TV Tapajós

RELACIONADOS

Mais Visualizados