domingo, maio 26, 2024

Homem que já responde por roubo no Amazonas é preso em Monte Alegre após assalto em hospital

O homem identificado como Diego Ferreira dos Santos, foi localizado e preso em uma área de difícil acesso no bairro Pajuçara, onde há muitas crateras.

Foi preso na manhã desta quinta-feira (11) pela Polícia Militar do 18º Batalhão Gurupatuba, um homem que invadiu o setor de emergência do Hospital Municipal provisório de Monte Alegre, oeste do Pará, anunciando assalto. Após deixar os funcionários em pânico, porque usou um terçado para ameaçá-los, o homem fugiu levando o telefone funcional que recebe as chamadas de urgência e emergência da população.

O homem, identificado como Diego Ferreira dos Santos, foi localizado e preso em uma área de difícil acesso no bairro Pajuçara, onde há muitas crateras. Já o celular, que ele já tinha vendido pelo valor de R$ 60, foi localizado com outra pessoa na invasão por trás da área conhecida como cheque moradia.

“Tão logo a gente tomou conhecimento, as guarnições coletaram as informações das características e do modus operandi e a gente acabou chegando a identidade desse indivíduo conhecido como DG, que já tem passagem pelo art. 157, roubo, na cidade de Manaus. A gente conseguiu fazer a prisão dele e recuperar o celular da vítima que ele já tinha vendido para terceiro pelo valor de R$ 60. A gente sempre procura trabalhar de forma preventiva, mas tida vez que acontecer um crime a gente também vai trabalhar para dar uma resposta rápida e efetiva à sociedade”, disse o subcomandante do 18º BPM, Capitão Leonardo Dutra.

O subcomandante do 18º BPM informou que a pessoa que havia comprado o celular foi conduzida à delegacia para prestar esclarecimentos e deve responder por receptação. “A pessoa que comprou objeto de furto ou roubo se coloca em situação de crime. Quando alguém lhe oferece um produto muito abaixo do preço de mercado já dá para desconfiar que é ilícito. A pessoa que comprou o celular foi apresentada na delegacia para responder pelos seus atos”, pontuou.

O caso foi recebido pelo delegado Wellington Kennedy, que fará o enquadramento de Diego Ferreira dos Santos. O fato do crime ter sido praticado em uma instituição público e ter sido roubado um telefone funcional, devem agravar a situação do suspeito. “Tudo isso vai entrar na cumulação da pena, a vítima estava no seu horário de trabalho, o crime foi contra o patrimônio público porque ele levou o celular funcional. Também vamos levantar a vida pregressa dele, mas já sabemos que ele já é acusado de roubo em Manaus”, destacou o delegado.

Fonte: G1 Santarém

RELACIONADOS

Mais Visualizados