quarta-feira, julho 17, 2024

Hospital Regional de Marabá alerta sobre riscos de Diabetes em gestantes

Pré-natal, alimentação saudável e prática de exercícios ajudam a prevenir a doença, que pode afetar a mãe a o bebê.

A fim de alertar seus usuários, o Hospital Regional do Sudeste do Pará “Dr. Geraldo Veloso” (HRSP) promoveu, nesta sexta-feira (28), em Marabá, palestras sobre prevenção do diabetes, com ênfase no Diabetes Mellitus gestacional, que apresenta sérios riscos para a mãe e o bebê. A iniciativa informou pacientes e a sociedade sobre a importância do diagnóstico precoce e do controle adequado da doença.

A ação realizada em alusão ao Dia Nacional do Diabetes – 26 de Junho, foi organizada pelo Setor de Humanização da unidade do Governo do Pará, administrada pelo Instituto de Saúde Social e Ambiental da Amazônia (ISSAA), em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). O Regional de Marabá mantém o Projeto “Saúde em Foco”, que visa disseminar informações sobre saúde e bem-estar à sociedade. As palestras e orientações foram oferecidas nas recepções da instituição, alcançando usuários que compareceram para consultas médicas, exames laboratoriais e de imagens.

Experiência – Marília Souza, moradora de Marabá, está grávida de oito semanas e foi encaminhada para exame laboratorial na unidade. Após a palestra, “compreendi melhor os riscos da Diabetes gestacional e a necessidade de manter um controle rigoroso da minha saúde durante a gravidez. Agora, estou mais bem-informada e preparada para seguir as orientações médicas, cuidando adequadamente de mim e do meu bebê”, disse a usuária.

Roberto Silva, encaminhado para consulta ortopédica, ressaltou a importância das orientações recebidas. “Minha esposa está grávida de 12 semanas. Tudo que aprendi hoje sobre os riscos da Diabetes gestacional será fundamental para orientá-la da melhor forma possível. Agradeço ao Hospital por essa iniciativa”, explicou.

Prevenção – Nutricionista especializada em Diabetes, Aline Assunção atua no Hospital Regional de Marabá e abordou nas palestras a importância da prevenção do Diabetes Mellitus gestacional, uma condição que surge durante a gravidez devido à resistência à insulina, hormônio crucial na regulação dos níveis de açúcar no sangue.

“Os sintomas da Diabetes gestacional incluem aumento da sede, frequência urinária elevada, fadiga excessiva e visão turva. No entanto, muitas mulheres podem não apresentar sintomas claros, tornando o diagnóstico precoce ainda mais essencial”, destacou Aline Assunção.

A profissional também ressaltou que o Diabetes gestacional pode levar a complicações sérias, como pré-eclâmpsia, parto prematuro e riscos à saúde do bebê, como hipoglicemia e excesso de peso ao nascer.

“As mulheres devem realizar o pré-natal corretamente, incluindo os exames de rotina para monitorar os níveis de glicose no sangue. Além disso, adotar uma dieta equilibrada, rica em fibras e pobre em açúcares simples, junto com a prática regular de atividade física, pode reduzir significativamente o risco de desenvolver Diabetes gestacional”, enfatizou a especialista.

Dados – No Brasil, conforme dados da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), cerca de 18% das mulheres grávidas são afetadas pela doença. Globalmente, de acordo com a Federação Internacional de Diabetes (IDF), a doença afeta aproximadamente 15% das gestantes, resultando em cerca de 18 milhões de nascimentos por ano.

Os serviços no Hospital Regional Público do Sudeste são 100% pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A unidade é referência em procedimentos de média e alta complexidade, e conta com 135 leitos, sendo 97 de internação clínica, e 38 Unidades de Terapia Intensiva (UTI) – Adulto, Pediátrica e Neonatal.

Fonte: Ascom/HRSP

RELACIONADOS

Mais Visualizados