terça-feira, abril 23, 2024

Hospital Regional do Tapajós lança Campanha do Fevereiro Roxo e Laranja sobre tratamento de doenças

Seguindo o cronograma do Ministério da Saúde (MS), neste mês de fevereiro, o Hospital Regional do Tapajós (HRT), em Itaituba, administrado pelo Instituto Social Mais Saúde, está abordando temáticas para alertar e conscientizar a população sobre doenças como o Lúpus, Alzheimer e Fibromialgia –representadas pela cor roxa – já a cor laranja foi incluída na campanha para conscientizar sobre um dos tipos mais graves de câncer, a Leucemia, que é uma doença maligna dos glóbulos brancos, geralmente, de origem desconhecida.

O lema da iniciativa é “Se não houver cura, que ao menos haja conforto”, esclarecendo que embora sejam doenças serem incuráveis, com exceção da Leucemia, não significa que os doentes não possam ter qualidade de vida. Por isso, a campanha busca compartilhar informações, como sintomas e tratamentos disponíveis, e mostrar que o diagnóstico precoce ajuda a manter uma vida com qualidade. Para isso, o Núcleo de Educação Permanente (NEP) do HRT montou um painel informativo.

Segundo a enfermeira e coordenadora do NEP, Bruna Santana, todo mês a unidade trabalha com uma temática diferente, conforme indicado pelo Ministério da Saúde. “Neste mês de fevereiro as cores são roxo e laranja, quando abordamos quatro doenças diferentes. Ao lado do painel foi instalada uma pequena cesta com vários cartões de curiosidades e informações acerca das doenças. São conteúdos relacionados aos conceitos, sintomas e tratamentos de cada enfermidade”.

Durante as demais semanas do mês serão realizadas rodas de conversas e ações educativas com os colaboradores e usuários a fim de conscientizá-los sobre as temáticas.

Dados sobre as doenças no Brasil

Foto: Reprodução/HRT

A Sociedade Brasileira de Reumatologia calcula que, no Brasil, a Fibromialgia afete cerca de 3% da população; já para o lúpus, estima-se que cerca de 65 mil brasileiros são acometidos pelo problema, e a doença de Alzheimer afeta 1,2 milhão de pessoas. Essas três patologias ainda não têm cura, mas os especialistas alertam sobre a importância do diagnóstico precoce para o controle ou retardamento dos sintomas, podendo propiciar às pessoas atingidas por essas doenças uma maior qualidade de vida.

A campanha “Fevereiro Laranja” tem como objetivo alertar a população sobre a importância de atentar para os sintomas relacionados à Leucemia. Dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA) apontam que anualmente, no Brasil, há cerca de 10 mil novos casos registrados.

Entre os sinais que podem detectar a Leucemia estão, por exemplo, palidez, cansaço, febre, aumento de gânglios, hematomas, petéquias e sangramentos inexplicáveis, entre outros.

Diferente das demais doenças do mês, a Leucemia tem cura e o tratamento tem a intenção de anular as células cancerígenas e retornar à produção das células sadias.

Durante o tratamento é administrada a medicação quimioterápica, há um controle das infecções, das hemorragias e um foco maior no cuidado da doença no Sistema Nervoso Central (SNC), o que abrange o cérebro e a medula espinhal. Após o controle da doença, se necessário, é aconselhável o transplante de medula óssea.

Com informações de Moisés Sodré/Ascom HRT

RELACIONADOS

Mais Visualizados