quarta-feira, abril 24, 2024

Moradores da comunidade Ituna Itatá se manifestam em busca de uma tratado de Paz em Altamira

A manifestação começou nesta quinta-feira (24) pela manhã, em frente à sede Ministério Público Federal, em Altamira sudoeste do Pará.

Os manifestantes questionam a forma com que os agentes do IBAMA entram na área e queimam casas e pertences dos moradores sob a afirmação de que a comunidade foi estabelecida em uma área habitacional de povos indígenas isolados.

Recentemente a FUNAI deu acesso aos agricultores e pecuarista que vivem na localidade a um documento onde está o resultado de um estudo feito pelo órgão, onde a fundação Nacional do Índio deixa claro que todos os meios tecnológicos e humanos necessários foram usados para a realização dos estudos na áreas, e que mesmo assim nenhum vestígio foi encontrado nem de que tenham vivido, ou que estejam vivendo índios isolados na localidade citada.

Assista ao vídeo

Diante disso os agricultores querem um tratado de PAZ, segundo eles cerca de 200 residências já foram queimadas em ações repressivas da IBAMA que junto ao Ministério Público Federal mantem a limitar afirmando que a área é de preservação, mesmo depois do parecer da FUNAI.

Até o momento os manifestantes não foram recebidos por nenhum dos órgãos para uma conversa, diante disso eles garantem que na próxima semana estarão se dirigindo a Brasília para um encontro com o Ministro de Meio Ambiente. Enquanto isso, hoje pela manhã os agricultores fecharam o acesso ao aeroporto de Altamira.

 

Fonte: Plantão 24Horas News

RELACIONADOS

Mais Visualizados