quarta-feira, abril 24, 2024

Naufrágio em São Luiz do Tapajós: Homem relata que, em minutos antes da tragédia, passou pelo local e viu as quatro vítimas na embarcação

Em entrevista, cedida na noite desta quarta-feira (09), um homem, identificado como Carlos Alfredo dos Santos Souza, mais conhecido como “Carlão”, relatou que, em minutos antes da tragédia no São Luiz do Tapajós, em Itaituba (PA), passou pelo local do acidente.

“Se nós tivéssemos passado a cerca de 5 minutos antes, tínhamos visto o pessoal naufragar. Quando eu passei a “Corredeira do Papagaio”, eu vi a voadeira atravessando do lado para onde eles iam. Aí, eu falei para meu amigo: ‘Esses caras devem saber de alguma coisa para estar daquele jeito […]’”, disse.

“Carlão” conta que chegou a ver os tripulantes navegando pela cachoeira, tentando fazer uma travessia, que é considerada manobra de risco, principalmente em período de cheia do rio. Por conta disso, ele alerta que as pessoas usem colete salva-vidas e, sobretudo, não façam manobras perigosas no local, o qual, em função das fortes correntezas, é considerado bastante perigoso.

“… A manobra que eles fizeram era muito arriscada. O cara deu uma ré dentro da cachoeira. Lá, o movimento de água é muito grande. A gente que sabe a navegação de lá não tem coragem de fazer um negócio desse. Outra coisa que a gente viu: nenhum tinha colete… Tem que entrar na cachoeira todo mundo de colete…”, alertou o homem.

Assista à entrevista

O fato

O naufrágio ocorreu na tarde do último domingo (06), por volta das 16h, na “Corredeira do Papagaio”. No total, quatro amigos, sem colete salva-vidas, pescavam em uma voadeira. Deles, apenas uma vítima conseguiu salvar-se após nadar por cerca de alguns quilômetros e receber apoio de moradores.

Dorgicleube Brito de Sousa, de 49 anos (sobrevivente). Foto: Reprodução.

Os demais desapareceram nas águas e morreram por afogamento. O primeiro e o segundo corpo das vítimas foram encontrados respectivamente na manhã e tarde da última terça-feira (08), com a ajuda do Corpo de Bombeiros, Grupamento Tático Operacional (GTO) e moradores. Já o corpo da última vítima foi localizado no final da tarde desta quarta-feira (09).

Empresário Claudenor  Pereira Faria, de 46 anos, foi a primeira vítima a ser encontrada. Foto: Reprodução.

Antônio Marcos da Silva, 46 anos, foi a segunda vítima a ser encontrada. Foto: Reprodução.

Antônio Estevam Ferreira de Almeida, de 49 anos. Foto: Reprodução.

Reivan Evangelista, Presidente da Comunidade São Luís do Tapajós, lamenta a tragédia e se solidariza para com a família e amigos das vítimas.

“Graças a Deus, se encerrou as buscas pelo terceiro rapaz que estava desaparecido. Graças a Deus, com apoio da comunidade e ribeirinhos, foi possível localizar o terceiro corpo… Nós da comunidade se solidarizamos com a família e amigos…”, destacou.

Alerta do Corpo de Bombeiros

O Tenente-coronel Celso dos Santos Piquet, Comandante do 7º Grupamento de Bombeiro Militar (7º GBM), em um vídeo, prestou os agradecimentos a todos que estiveram envolvidos nas buscas e, sobretudo, alertou para o uso de colete salva-vidas durante o transporte aquático.

“Na tarde de ontem, a equipe de mergulhadores do Corpo de Bombeiros, assim como Polícia Militar e moradores, encerrou as buscas pelos devido ao naufrágio que aconteceu nas proximidades da Vila Raiol. Graças a Deus, conseguimos devolver os familiares para suas famílias, para que possam ter um sepultamento digno… Nós queremos despertar quanto ao uso do colete, que é essencial para você garantir a sua sobrevida numa situação adversa […]”, destacou Piquet.  

Fonte: Plantão 24horas News.

RELACIONADOS

Mais Visualizados