segunda-feira, maio 27, 2024

Itaitubense deixa presídio após passar mais de 10 dias preso por crime que não cometeu

Romário Almeida estava preso no Centro de Recuperação Regional de Itaituba (CRRI) acusado de envolvimento em um triplo homicídio ocorrido no estado de Goiás. Ele foi liberado na manhã desta quarta-feira (13).

Em um desfecho emocionante, Romário Almeida de Araújo, 32 anos, foi liberado do Centro de Recuperação Regional de Itaituba (CRRI) na manhã desta quarta-feira (13), 13 dias após a sua prisão.

Romário havia sido preso em 01 de setembro sob acusação de triplo homicídio ocorrido em Caldas Novas.

Um chip de celular em nome de Romário, usado por uma facção criminosa, foi usado como prova do envolvimento, porém, a família do mesmo garante que ele nunca deixou Itaituba. A juíza da comarca de Caldas Novas, Goiás, revogou o mandado de prisão temporária e expediu o alvará de soltura em favor de Romário.

Familiares e amigos aguardavam com ansiedade na frente do CRRI esta manhã. Em entrevista coletiva logo após sua libertação, Romário relatou os desafios que enfrentou enquanto estava encarcerado. “É uma experiência que eu não desejo pra ninguém, cara, a gente passar o que passa aqui dentro por um crime que não cometeu.”, relatou Romário, ainda muito emocionado.

Fonte: Portal Giro

RELACIONADOS

Mais Visualizados